Praia Grande registra queda de 38% no número de acidentes

Enquanto no ano passado em Praia Grande foram registrados 1.111 acidentes, em 2017 foram 1.813

Praia Grande tem motivos para comemorar. Isso porque o número de acidentes de trânsito diminuiu em 38% no ano passado. De janeiro a dezembro de 2018, houve 1.111 ocorrências, enquanto no mesmo período do ano anterior foram 1.813 casos. As informações fazem parte de um levantamento feito pela Secretaria de Trânsito (Setran), com base em ocorrências registradas no 45º Batalhão da Polícia Militar do Interior (45º BPM/I), junto aos dados do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga-SP).

Além da redução dos acidentes em vias municipais, outros casos também apresentaram queda, como o número atropelamentos, que passou de 68 para 52 casos, acidentes com ciclistas (de 139 para 67) e com motociclistas (de 566 para 403). Dentre as vias que tiveram maior queda está a avenida Presidente Costa e Silva, no Boqueirão, com -55,6%; e a avenida Doutor Roberto de Almeida Vinhas, com -44,6%.

Segundo a Prefeitura, a redução foi resultado de ações na educação de trânsito, engenharia viária e fiscalização. Para o titular da Setran, Marcelo Afonso Prado, embora os resultados sejam positivos, os trabalhos continuarão, especialmente para reduzir o as mortes, que no ano passado chegaram a 37. “Estatisticamente 75% dos acidentes são causados por falha humana, ou seja, na maioria dos casos a imprudência do condutor é determinante para que ocorram. Por isso, além dos investimentos em campanhas e orientação, em breve as lombadas eletrônicas e os radares estarão funcionando, o que contribuirá para a preservação da vida”, comentou.

REGIÃO – Conforme dados do Infosiga-SP, na Baixada Santista o número de acidentes aumentou, passando de 223 ocorrências em 2017 para 225 no ano passado. Entre as nove cidades, cinco delas apresentou queda, enquanto as outras quatro tiveram aumento.

O município que mais reduziu foi Praia Grande que de 51 acidentes foi para 39, uma queda de 12 ocorrências. Logo em seguida vem Bertioga, que de 20 em 2017 foi para 14 em 2018. Itanhaém passou de 18 para 16, Guarujá foi de 26 para 25 e Peruíbe de 12 para 11.

Já a cidade que mais aumentou foi São Vicente, que de 23 saltou para 38. Em seguida vem Santos, que de 45 pulou para 49; junto com Cubatão, que de 23 foi para 27. Por fim está Mongaguá, de cinco passou para seis.

ESTADO – Em âmbito estadual, o Infosiga mostrou a redução de 3,5% nas mortes em ruas e estradas, quando em 2018 foram registradas 5.459, enquanto em 2017 foram 5.658. Ocorrências em vias municipais tiveram aumento de 27,2% e elevaram os índices do Estado, que registrou 429 fatalidades em janeiro deste ano. No mesmo período do ano passado, foram 390 ocorrências.

25/02/2019
Foto: Divulgação

 

Ecovias

ecovias