Vereadores criticam suspensão de cirurgias no hospital

Maioria dos vereadores relatou que recebeu reclamações de pacientes ou parentes de pessoas que estão internadas no hospital sobre falta de ar condicionado

Os vereadores de Praia Grande aproveitaram a sessão da Câmara de terça-feira, dia 26, para cobrar a Prefeitura e a nova administradora do Complexo Hospitalar Irmã Dulce, Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), sobre o cancelamento de cirurgias, em virtude da falta de funcionamento dos aparelhos de ar condicionado.

Há duas semanas, os parlamentares reclamam do problema, porém, nesta semana a Vigilância Sanitária teria interditado uma parte do Complexo Hospitalar onde a ausência do equipamento de climatização é primordial para o bem estar dos pacientes.

A vereadora Janaína Ballaris (PT) apresentou requerimento solicitando respostas à Secretaria de Saúde Pública (Sesap), alegando inclusive que mães com filhos na UTI Neo-natal tinham reclamado que recém-nascidos estavam apresentando aumento da temperatura corporal na segunda-feira, dia 25, devido ao calor intenso. Ao discutir a propositura, o vereador Carlos Eduardo Barbosa, o Cadu (PTB) sugeriu que fizessem uma diligência até o hospital quando acabasse a sessão.

ORDEM DO DIA – Na sessão desta semana foram aprovados os seguintes trabalhos: Veto Parcial nº 4/19, enviado pelo Executivo, que veta parte do Projeto de Lei nº 57/18, de autoria do vereador Cadu, que regulamenta a venda e a criação de animais domésticos para fins comerciais em Praia Grande; o Projeto de Lei nº 3/19, de autoria do vereador Natanael Vieira de Oliveira (PRP), que dispõe sobre a obrigatoriedade de divulgação de edital de concursos públicos impressos no Sistema Braille; o Projeto de Lei nº 6/19, também de autoria do vereador Cadu, que regulamenta a utilização de cães em empresas de vigilância patrimonial no Município; a Moção nº 4/19, de autoria do vereador Eduardo Rodrigues Xavier (MDB ), que envia moção de aplauso para o secretário de Meio Ambiente de Praia Grande, Israel Evangelista, todos os funcionários da referida Pasta e demais secretarias envolvidas na recuperação de mais de 107 mil metros quadrados de vegetação nativa em Praia Grande; e por fim, o Projeto de Lei nº 3/19, de autoria do Executivo, que altera artigos da Lei Complementar nº 714/11, que institui a estrutura organizacional e o quadro de pessoal da Prefeitura.

Três proposituras foram retiradas da ordem do dia a pedido dos seus autores. Entre eles, o Projeto de Lei nº 7/19, da vereadora Janaína Ballaris, que institui no Calendário do Município o dia 12 de maio, como Dia de Conscientização e Enfrentamento à Fibromialgia. A justificativa da parlamentar para pedir a retirada é que a lei já existe. Janaína também pediu a retirada da Moção nº 5/19, que envia aplausos ao coordenador do Projeto Arte e Grafitti nas Escolas, Carlos Silva, e a diretora da Escola Estadual Professor Antônio Nunes Lopes da Silva, Maria Celine de Souza, que em parceria realizaram um incrível projeto de grafite na unidade escolar, pois a diretora não poderia comparecer para receber uma homenagem. Por fim, foi retirado da pauta também o Projeto de Lei nº 2/19, de autoria do vereador Natanael, que dispõe sobre a inclusão no calendário oficial de eventos do Município da Estância Balneária de Praia Grande a Estação Verão Gospel. O parlamentar não justificou seu pedido de retirada do projeto da pauta.

 

Ecovias

ecovias