Vigilância Sanitária suspende cirurgias por falta de climatização no Hospital Irmã Dulce

Secretaria está verificando a possibilidade de dar um suporte necessário para que esses problemas sejam resolvidos

Depois de receber reclamações de munícipes quanto a falta de funcionamento dos equipamentos de ar condicionado no Hospital Irmã Dulce, após a sessão da Câmara de terça-feira, dia 26, um grupo de vereadores foi até a unidade hospitalar para verificar as denúncias. Acompanharam a visita o secretário de Saúde do Município, Cleber Suckow Nogueira, e a administradora da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), Fernanda Cássia Ferrari.

Os equipamentos de ar condicionado do hospital apresentaram defeito há algumas semanas, ocasionando problemas na refrigeração no Centro Cirúrgico e da UTI Pediátrica. Tal fato levou à suspensão das cirurgias eletivas na unidade e de novas internações na UTI Pediátrica. Foi abordado durante audiência de saúde na Câmara, na segunda-feira, dia 25, que a temperatura das salas de cirurgia chegou a mais de 30ºC, o que favorece a proliferação de bactérias, gerando infecções hospitalares. A Vigilância Sanitária avaliou as condições do hospital e suspendeu as cirurgias, o que levou os parlamentares a solicitarem a visita.

Estavam presentes na vistoria os vereadores Carlos Eduardo Barbosa, o Cadu, Isaías Moises dos Santos (ambos do PTB), Eduardo Pádua Soares Jardim, o Edu Sangue Bom, Eduardo Xavier, Hugo Alves Ribeiro, Roberto Andrade e Silva, o Betinho, Marcelino Santos Gomes (todos do MDB), Dimas Antônio Gonçalves (PEN), Natanael Vieira de Oliveira (PRP) e Leandro Avelino Rodrigues Cruz (PSB). Após a vistoria, o secretário de saúde foi procurado, mas não deu entrevista.

De acordo com o vereador Eduardo Xavier, pacientes ou parentes vem fazendo a reclamação para os vereadores há algum tempo. “Fizemos a visita em alguns departamentos do hospital, como almoxarifado e constatamos que tem os medicamentos e os outros materiais. E vimos que esta reclamação não procede, porque nós averiguamos que tem. O ar condicionado da UTI infantil realmente está quebrado, com falha e vai ter que ser arrumado o quanto antes. Em geral, vários locais também não estão com o ar funcionando e isso está difícil dentro do hospital. Também está tendo infiltrações.”

Xavier relata o que foi resolvido perante a vistoria. “Será feito um relatório pelo secretário de saúde e diante disso, nós vereadores vamos fazer o nosso relatório para juntar com o dele, para que seja encaminhado ao prefeito e sucessivamente notificar a instituição que está fazendo a gestão do hospital. Sobre a infiltração e as outras coisas, já estão previstas a ampliação do hospital para os novos leitos, onde vão arrumar todas essas questões, iluminação, pintura e infiltração. Quanto ao ar condicionado, a diretora Fernanda já fez um diagnóstico através de uma empresa e só está aguardando o orçamento e o tempo hábil para que a empresa possa dar continuidade.”

Em nota, a SPDM informou que os atendimentos emergenciais continuam sendo realizados e que a empresa responsável pela manutenção dos equipamentos ainda não pôde realizar os reparos necessários devido às fortes chuvas que atingiram a Cidade nos últimos dias. Na quarta-feira, dia 27, será realizada nova tentativa, para que a situação seja normalizada o quanto antes na área afetada.

Além disso, o Hospital esclarece também que tem trabalhado em conjunto com a Vigilância Sanitária do Município nesta questão. Uma reunião fechada entre representantes da Prefeitura, da SPDM e da Secretaria da Saúde estava prevista para a tarde de quarta-feira, dia 27, visando buscar soluções definitivas para o problema. Até o fechamento desta edição, às 18h, do dia 27, não foi divulgado o resultado do encontro. Na próxima edição traremos mais informações.

28/02/2019
Texto: Danielle Martins
Foto: Divulgação

 

Ecovias

ecovias