Gazeta do Litoral


Astro Keanu Reeves gravará cenas em Santos

Nos próximos meses, Santos vai abrir as portas para o astro de Hollywood Keanu Reeves, famoso por filmes como Matrix, Velocidade Máxima e Caçadores de Emoção, que gravará no Brasil cenas de sua nova série, com previsão de lançamento em 2020.

A escolha fortalece o reconhecimento de Santos como Cidade Criativa em Cinema pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Cidade que já vem sendo constantemente requisitada como cenário para produções de TV e cinema nacionais e internacionais.  

As locações ocorrerão principalmente na área portuária, entre julho e agosto. O ator canadense também gravará na capital paulista, Los Angeles (EUA), Nairóbi (Quênia), Budapeste (Hungria) e Berlim (Alemanha).

 MAIS ATRAÇÕES - As atrações cinematográficas em Santos não param por aí. Em maio estão previstas locações no Centro Histórico e na orla para a gravação de cenas de uma nova minissérie da Rede Globo, ainda sem nome divulgado. A partir de junho, o destaque é o longa-metragem O Sequestro, sobre a vida do empresário e apresentador de tevê Sílvio Santos.

Desde o início do ano, segundo dados da Santos Film Commission, órgão da Secretaria Municipal de Governo (Segov) que dá suporte técnico e logístico à indústria audiovisual com atividades na Cidade, o Município já foi cenário para 20 produções, entre elas as séries Hebe, da Globo, sobre a história da atriz e apresentadora de tevê Hebe Camargo, com estreia prevista para 2020, e Coisa Mais Linda, do Netflix, já em cartaz. Hebe teve como destaques as atuações das atrizes Valentina Herszage e Andréa Beltrão. Já Coisa Mais Linda, de Maria Casedevall, Mel Lisboa e Fernanda Vasconcellos.

 
União Imperial vence o carnaval santista pelo Grupo Especial

Agremiação somou 179,9 pontos e garantiu o bicampeonato ficando à frente da X-9 e Unidos dos Morros

LATERAL Carnaval Santista
Com o enredo Respeitável Público, o Picadeiro é Verde e Rosa? É Sim Senhor, a Escola de Samba União Imperial, que defendia o título de 2018, voltou a brilhar na Passarela do Samba Dráuzio da Cruz, na Zona Noroeste, e foi a vencedora do Grupo Especial do desfile das escolas de samba de 2019. A agremiação do Marapé somou 179,9 pontos para garantir o bicampeonato, ficando à frente da X-9, com 179,5 pontos, e da Unidos dos Morros, com 179,3. No mesmo grupo, com 175,7 pontos, a Sangue Jovem foi rebaixada para o Acesso em 2020.

Já a Escola de Samba Mãos Entrelaçadas foi a vencedora do grupo de acesso, com 177,4 pontos. O resultado dá direito a uma vaga no grupo especial em 2020. A Unidos da Zona Noroeste, que somou 173,7 pontos, foi rebaixada para o grupo 1 no próximo ano. A agremiação foi descontada em 2,5 pontos por exceder o tempo de desfile em cinco minutos.

No Grupo 1, a Imperatriz Alvinegra faturou o troféu, mas não conseguiu a vaga para o acesso por não ter obtido a somatória mínima de pontos para subir. Fez 174 pontos, dois a menos do exigido pelo regulamento.

Outras duas escolas do grupo 1 ficaram abaixo da somatória mínima, de 170 pontos, para a permanência no desfile do próximo ano. Unidos da Baixada, com punição de 55 pontos por número insuficiente de componentes em várias alas e no geral, somou 91,4 pontos. A Dragões do Castelo foi a segunda eliminada da próxima folia, com 169,7 pontos. A apuração foi realizada no Teatro Municipal Braz Cubas (Vila Mathias), e se encerrou às 14h30. O desfile ocorreu na última sexta-feira, dia 22, e sábado, dia 23, reunindo 17 agremiações.

28/02/2019

 
Escola de Ballet Lúcia Millás comemora 50 anos de atividades com exposição

Professoras e colaboradores da escola estão programando uma exposição

Já são cinco décadas dedicadas à dança. Entre tantos pliés e outros passos do balé clássico, a Escola de Ballet Lúcia Millás, de Santos (SP), completa 50 anos de atividades em março colecionando muitas histórias de alunos e professoras. Ao longo desse tempo, a instituição cresceu e passou a contar também com outras modalidades, como o jazz, sapateados americano e irlandês, dança contemporânea e até teatro musical.

Para comemorar a data, uma exposição está sendo programada pelas professoras e colaboradores da escola. A ideia é resgatar um pouco da trajetória da instituição por onde já passaram mais de 3 mil alunos, considerando o número de matrículas por ano.

Atualmente, a escola está instalada na rua Minas Gerais, no Boqueirão. Fotos dessas épocas, peças de figurinos e de cenários farão parte da exposição, que deve acontecer no segundo semestre deste ano e emocionar muita gente que já dançou na escola.

“Alguns se profissionalizaram e hoje são grandes bailarinos no Exterior. Outros foram para o teatro ou música. Mas cada um teve sua importância, deixou sua marca, e ajudou a construir a história da nossa escola”, conta a diretora Lúcia Millás.

Ela lembra que não imaginava os rumos que sua vida tomaria quando começou a dançar e que acabaria ajudando de forma tão positiva na vida de bailarinas e bailarinos. “Montar uma escola não estava nos meus planos. Mas as coisas foram se conduzindo para que isso acontecesse e fui percebendo a importância disso tudo: despertar nas crianças e nos jovens o amor pela dança e tudo que esse sentimento envolve, como disciplina, esforço, autoconhecimento”.

A Escola de Ballet Lúcia Millás é filiada à Royal Academy of Dance (RAD) de Londres, a mais influente organização de exames de balé clássico no mundo, presente em 80 países, tendo entre suas características a realização de rigorosos exames para a passagem de graduação.

Algumas professoras do corpo docente atual da escola santista, formadas em licenciatura em dança clássica pela RAD, são crias da casa e começaram suas carreiras como alunas de Lúcia. O horário de funcionamento da secretaria é de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, e o telefone é 3222-6133.

18/02/2019

Foto: Divulgação/Cida Ladaga

 
Primavera dos Museus trará várias atividades especiais para o Museu do Café

Em sua 12ª edição, o tema de 2018 será “Celebrando a Educação em Museus”, tópico que pauta as atividades desenvolvidas pelo Museu do Café

Setembro é, tradicionalmente, o mês da Primavera dos Museus, iniciativa do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) que visa estimular discussões e novas programações culturais nas instituições museológicas de todo o País. Em sua 12ª edição, o tema deste ano será Celebrando a Educação em Museus, tópico que pauta as atividades desenvolvidas pelo Museu do Café, entre os dias 17 e 23 de setembro.

No período, o assunto será abordado com uma programação especial, voltada a públicos variados. Na quarta, dia 19, às 15h, a Biblioteca Humana promove um encontro de gerações entre os convidados, que contarão suas histórias de vida, e as crianças, que poderão acompanhar as vivências.

Na quinta, dia 20, às 16h, o evento irá explorar, mais diretamente, a temática estabelecida, visando nortear gestores, educadores e interessados, em uma mesa redonda em torno da questão Educação Museal e a Educação Integral em Diálogo.

Outro destaque é a oficina de contação de histórias Contar e recontar a nossa história – reflexão sobre a narração a partir do fato, ministrada pelo profissional de artes cênicas Alexandre Camilo. O workshop ensinará técnicas de narração usando dinâmicas de grupos e exercícios interativos no sábado, dia 22, às 15h.

As inscrições para todas as atividades podem ser feitas no e-mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, necessita do Javascript ativado para ser visualizado . A participação é gratuita, porém as vagas são limitadas.

O Museu do Café fica à rua XV de Novembro, nº 95, no Centro Histórico de Santos. Outras informações no site www.museudocafe.org.br.

 
Primavera dos Museus trará várias atividades especiais para o Museu do Café

Em sua 12ª edição, o tema de 2018 será “Celebrando a Educação em Museus”, tópico que pauta as atividades desenvolvidas pelo Museu do Café

Setembro é, tradicionalmente, o mês da Primavera dos Museus, iniciativa do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) que visa estimular discussões e novas programações culturais nas instituições museológicas de todo o País. Em sua 12ª edição, o tema deste ano será Celebrando a Educação em Museus, tópico que pauta as atividades desenvolvidas pelo Museu do Café, entre os dias 17 e 23 de setembro.

No período, o assunto será abordado com uma programação especial, voltada a públicos variados. Na quarta, dia 19, às 15h, a Biblioteca Humana promove um encontro de gerações entre os convidados, que contarão suas histórias de vida, e as crianças, que poderão acompanhar as vivências.

Na quinta, dia 20, às 16h, o evento irá explorar, mais diretamente, a temática estabelecida, visando nortear gestores, educadores e interessados, em uma mesa redonda em torno da questão Educação Museal e a Educação Integral em Diálogo.

Outro destaque é a oficina de contação de histórias Contar e recontar a nossa história – reflexão sobre a narração a partir do fato, ministrada pelo profissional de artes cênicas Alexandre Camilo. O workshop ensinará técnicas de narração usando dinâmicas de grupos e exercícios interativos no sábado, dia 22, às 15h.

As inscrições para todas as atividades podem ser feitas no e-mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, necessita do Javascript ativado para ser visualizado . A participação é gratuita, porém as vagas são limitadas.

O Museu do Café fica à rua XV de Novembro, nº 95, no Centro Histórico de Santos. Outras informações no site www.museudocafe.org.br.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias