Gazeta do Litoral


Inadimplência do crediário aumenta 25% após o início da pandemia no Brasil

 

Levantamento aponta ainda queda de 58% no número de consultas de CPFs feitas pelos lojistas, indicando a forte retração de vendas que já ocorre no País


Os impactos da menor circulação de pessoas em alguns estados do País, devido aos efeitos da pandemia do coronavírus, já começam a ser refletidos no varejo nacional. Levantamento junto a mais de mil lojas parceiras do Meu Crediário - sistema de análise de crédito e cobrança que atende diversos segmentos varejistas - aponta que a inadimplência dos clientes aumentou em 25% no mês de março em comparação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com Jeison Schneider, cofundador do Meu Crediário, a tendência é que até o final do mês a inadimplência cresça ainda mais, haja visto que inúmeras lojas estão proibidas de abrirem as portas pelas autoridades públicas em diversos estados do País. “Infelizmente, a situação tende a ficar bem complicada nos próximos meses. Os lojistas com o caixa mais elevado conseguem até superar as perdas por dois ou três meses, mas para quem já está com dificuldade a dica é renegociar pagamentos com fornecedores e buscar empréstimos com taxas adequadas”, afirma.


Schneider esclarece ainda que para tentar receber o pagamento de parte da carteira, algumas lojas já começam a enviar SMS aos clientes, informando que a parcela deste mês pode ser liquidada por meio de boleto bancário, após a emissão no site. “Sem dúvida, essa estratégia pode ajudar algumas redes varejistas”, revela. Já as marcas que não conseguirem executar esse plano, o empreendedor sugere que abram mão do valor de juros de multa e mora para clientes em atraso quando a rotina dos brasileiros voltar a normalidade, uma vez que a fidelização é mais importante no contexto atual. “Após o isolamento social vale prestigiar o consumidor com esse benefício, até para incentivar novas compras e na medida do possível auxiliar a retomada da economia”, explica.

CONSULTAS - Outro impacto aferido pela empresa envolve a queda de 58% no número de consultas de CPFs na semana passada (16 a 21 de março) em relação a anterior (09 a 14 de março). Segundo o empreendedor, esse é um indicador forte da desaceleração das lojas físicas do varejo nacional. “Mesmo nos estados que ainda mantém as lojas abertas, já se vê que os consumidores estão evitando aglomerações e alguns cortam a intenção de compra até mesmo pelo receio de não conseguir honrar os compromissos financeiros no futuro”, avalia.

Diante desse cenário de paralisia total, o cofundador do Meu Crediário acredita que é o momento dos lojistas refazerem o planejamento orçamentário do ano, considerando a desaceleração nas vendas e nos recebíveis. “A inadimplência deve retornar aos níveis pré coronavírus somente em 2021. Isso acontece porque muitos clientes ficarão endividados, outros terão redução de salário e alguns tendem a perder seus empregos. O lojista agora precisa acionar as lições de crises passadas, principalmente de 2008/2009 e 2015/2016. Ou seja, é gerar caixa para ao menos manter o negócio no mercado”, conclui.


31/03/2020

 

 
ANS suspende a comercialização de 14 planos de saúde

Medida é resultado do Monitoramento da Garantia de Atendimento, que avalia as operadoras a partir de reclamações assistenciais

Leia mais...
 
Estudo mostra que as oportunidades aumentam neste período por conta das vagas chamadas sazonais

Quem busca o primeiro emprego ou oportunidades de estágio tem grandes chances de consegui-las neste período

Leia mais...
 
Natal Encantado trará o nascimento de Jesus em diferentes performances

Tradicional Coral de Natal, formado pela Secretaria de Assistência Social (Seas), sobe ao palco da Costa e Silva a partir das 18h

 


Em Praia Grande, o Natal promete ser inesquecível e especial. No próximo dia 29, começa oficialmente o Natal Encantado 2019 - Edição Especial Mundo. A partir das 18h, moradores e turistas poderão conferir o nascimento de Jesus através de uma Parada Natalina, Coral de Natal, chegada do Papai Noel e apresentação do espetáculo Aleluia para o novo Rei.

O bairro Guilhermina dará o start nas comemorações com seis carros temáticos e um trio elétrico. A Parada Natalina, produzida pelo Núcleo Artístico Palácio das Artes, inicia na praça Zeferino Gonzalez Vegas. Com seis cantores e cerca de 160 atores da comunidade, a Parada parte da praça às 18h30, em direção à avenida Costa e Silva pela rua Embaré, cruzando a avenida São Paulo em direção à rua Oswaldo de Oliveira até chegar ao palco montado no Boqueirão.

Paralelamente, o tradicional Coral de Natal, formado pela Secretaria de Assistência Social (Seas), sobe ao palco da Costa e Silva a partir das 18h, embalando o público com as tradicionais canções dessa época do ano. Com o tema Natal Mundo, o Natal Encantado de Praia Grande contará com um Papai Noel em cada carro, representando seis culturas natalinas diferentes: africana, japonesa, alemã, americana, australiana e brasileira/praia-grandense.

O diretor Alan Queiroz conta que apesar da correria dos ensaios, está tudo dando certo. “Aceitamos o desafio em agosto e começamos a estruturar em setembro. Acredito que o tempo para tudo isso acontecer foi nossa maior dificuldade, porque trabalhar com tantas pessoas é complicado, mas está dando certo. O público vai se emocionar com a produção”.

A chegada da carreata da parada no Boqueirão acontece em seguida, com muitas cores, luzes e emoção, abrindo espaço para o espetáculo Aleluia para o Novo Rei, a partir das 20h. Com elenco de 70 pessoas, a peça fala sobre o nascimento de Jesus, sob o olhar de José, transmitindo as mensagens de amor e paz características do Natal.

“Um dos maiores desafios é sair do palco do Palácio das Artes, por-que sempre fizemos as apresenta-ções de Natal lá. A partir do momento que o Coral saiu da sacada, o Natal sendo migrado para a Costa e Silva, vai ser uma experiência diferente” ressalta a diretora Isabel Samegima.

A ideia da cultura natalina ao redor do mundo surgiu do prefeito Alberto Mourão. “Estamos sempre inovando nos eventos da Cidade. Pensei na criação de uma festa que mostrasse o Natal em diversos locais diferentes no mundo, para que as pessoas possam acompanhar um pouco dessa cultura, além de ter toda a simbologia de união e amor entre os povos”, disse.

O evento e a peça são produzidos pelo Núcleo e tem na direção geral Alan Queiroz e Isabel Samegima; coordenação da parada, Selma Bosch; arranjos musicais de Bebeto Neves; coreografia geral de Leandro Gomes; e cenário em painel de LED produzido por Maciel da LM Mídias e Projeções.

Texto: Danielle Martins
Foto: Divulgação/PMPG
Data: 25/11/2019

 

 

 
Sífilis avança 28,5% em dois anos, afirma Ministério da Saúde

Em comparação a 2016, houve aumento de 16,4% na incidência de sífilis congênita e 31,8% na incidência de sífilis adquirida

Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias