Select a news topic from the list below, then select a news article to read.

Jornalista Michel Penna vende mais de mil exemplares de seu primeiro livro

Nesta obra inédita, Penna conta a trajetória de luta e superação de sua irmã, que batalhou contra uma rara doença neurológica e sem curaLATERAL Michel Penna

O jornalista de Praia Grande, Michel Penna, vendeu mais de mil exemplares de seu livro Uma Estrela Entre Nós – A Luta Contra Uma Doença Sem Cura Por 13 Anos. Após participar da 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, uma das mais importantes feiras literárias, o autor contou orgulhoso que sua vida mudou.

Nesta obra inédita, Penna conta a trajetória de luta e superação de sua irmã, que batalhou contra uma rara doença neurológica e sem cura, a Miastenia Gravis, por 13 anos. “Desde os 16 anos, a pequena menina aprende da forma mais difícil como o destino, às vezes, pode ser cruel, ao forçá-la a conviver com algo que não desejava que a limitava física e psicologicamente em alguns momentos, e que poderia até levá-la à morte”, afirma.

O livro retrata ainda as dificuldades da jovem, ensinando lições como valorizar pequenas coisas, conseguindo ser feliz apesar da luta contra a doença.

Para ele, viver tudo isso é mais do que especial, pois é a concretização de uma promessa. “Como irmão, acompanhei de perto todo o sofrimento que essa doença causou para ela e para toda a família, inclusive, por falta de conhecimento do problema. Por isso, prometi que um dia contaria essa história em um livro para que, através dela, as pessoas possam mudar a forma como vêem a vida e a dar valor para todos que estão à sua volta, sem nenhuma forma de preconceito”, diz.

O autor conta ainda que pensou em tudo para que saísse exatamente do jeito que gostaria. “Fiz esse livro para eternizar uma história, não pelo dinheiro. Mas por tudo que meus pais passaram e pelo legado que minha irmã deixou. Ser escritor não era meu objetivo de vida, só queria mostrar a história dela, a luta que minha irmã teve. Quero que esse livro vá cada vez mais longe, quero que ele continue tocando o coração das pessoas e que elas se emocionem”, comenta.

Relembrando da sua primeira sessão de autógrafos na Bienal, Michel diz emocionado o quanto isso foi importante para o seu crescimento. “Fui para lá em agosto de 2018, foi tão incrível. Estava lá como autor, é uma experiência única e não cai a ficha que participei. Nunca imaginei um dia. As pessoas vinham até mim para saber a história, compravam o livro, eram realmente apaixonadas por esse universo. Isso é único. Espalhei a história da minha irmã, de uma maneira que eu não imaginava. Isso é gratificante, porque sei que onde ela estiver, está olhando para mim orgulhosa”.

De todos os livros vendidos, 300 estavam em sua casa. O lançamento ocorreu na Saraiva em São Paulo pela editora Pandorga.

19/08/2019
Texto: Danielle Martins

Foto: Arquivo Pessoal

 
Cícero Hulk leva ouro em três competições seguidas e fica entre os dez melhores do mundo

Atleta morador de PG obteve medalhas em campeonatos de Santa Catarina, Espírito Santo e Minas GeraisLATERAL Cícero

O que começou apenas como uma atividade sem pretensão virou uma chuva de medalhas para o atleta de Praia Grande Cícero Hulk. O lutador de jiu-jitsu há quase três anos tem mostrado a todos que é capaz de superar limites por meio de dedicação, persistência e muito treino.

Isso porque venceu três disputas seguidas da modalidade e agora está em sétimo no ranking mundial por sua categoria. 

A última conquista foi no Floripa Winter International Open IBJJF Jiu-Jitsu Championship, que ocorreu no final de semana, dias 10 e 11 de agosto, no Complexo Esportivo Rozendo Lima Vasconcelos, em Florianópolis, Santa Catarina, momento em que conquistou ouro em sua categoria, meio médio, até 79 kg.

Uma semana antes já havia subido ao lugar mais alto do pódio durante o Vitoria International Open IBJJF Jiu-Jitsu No-Gi Championship, realizado no último dia 4, no Centro Esportivo Tancredo de Almeida Neves, no Espírito Santo. No local obteve o bicampeonato pela mesma categoria.

Além disso, também levou o bicampeonato do meio médio e ouro no absoluto no Belo Horizonte Winter International Open Jiu-Jitsu No-Gi Championship, realizado no mês passado, em Minas Gerais. No anterior na mesma competição já havia vencido pela categoria e ficado em terceiro no absoluto.

Aos 33 anos Hulk acredita que ganhar tantas medalhas consecutivas é motivo de orgulho. “É gratificante conquistar os objetivos. Eu costumo a dizer que as lutas são diárias e os campeonatos vou apenas buscar as medalhas porque treino forte para esses momentos e a sensação do resultado é maravilhosa”, declara.

Agora que está entre os primeiros no ranking mundial Hulk afirma que ter esse mérito é importante. “Estou muito feliz por estar entre os tops dez na maior confederação de jiu-jitsu do mundo. Como eu ganhei a competição em Florianópolis acredito que ainda deva subir mais um degrau, porém ainda aguardo a atualização do site”, finaliza.

O lutador é patrocinado pela Blue Med Saúde, Duas Etapas Planos de Saúde, Laboratório Celula Matter, médico ortomolecular Rafael Porto e recebe apoio da nutricionista Stephanie Nunes e Crossfit Praia Grande.

Mais informações na página no Facebook Cícero Hulk.

19/08/2019

Texto: Larissa França

Foto: Arquivo Pessoal  

 
Alunos da E.E. Kutz Bush desenvolvem evento para atividade interdisciplinar

Estudantes de PG Keyse Novaes, Isabella Binato, Rodrigo Almeida, Agatha Teixeira e Lívia Karoline criaram o evento musical ‘Ohana Festival’LATERAL Alunos Kuntz

Com a intenção de proporcionar diversão e lazer em um ambiente descontraído aos moradores e visitantes de Praia Grande, além de aprender na prática sobre a organização de um evento, estudantes da Escola Estadual Doutor Reynaldo Kuntz Busch, no Boqueirão realizam projeto para montar o Ohana Festival.

A ação faz parte de uma atividade interdisciplinar, que envolve toda a unidade, em que cada grupo precisa desenvolver e divulgar o evento fictício criado. O Ohana Festival é produzido pelos alunos Agatha Teixeira, Isabella Binato, Keyse Novaes, Lívia Karoline e Rodrigo Almeida, que estão no segundo ano B, do ensino médio da escola.

O Ohana Festival seria um evento gastronômico, musical e com outras atividades voltadas a pessoa de todas as idades, realizado no calçadão da praia, em frente ao mercado Carrefour, no Boqueirão, das 19h30 até 00h30, durante três dias.

PROCESSO – Os estudantes receberam a proposta no último dia 5 e a entrega do trabalho será na quarta-feira, dia 21, data em que apresentarão a ideia aos demais colegas de sala.

De acordo com uma das integrantes do grupo, Keyse Novaes, o objetivo do trabalho é simular a organização de festivais. “Com isso buscamos orçamentos, parcerias, patrocínios e tudo que é necessário para um evento de grande porte e possa se aproximar ao máximo da realidade”, explica.

Keyse afirma que escolheram um evento destinado a todas as faixas etárias para atrair o maior número de pessoas possível e ainda obter diversidade de público. “Tudo foi elaborado por meio de pesquisa e opiniões conjuntas dos integrantes.”

A aluna informa ainda que nunca fizeram nenhum projeto dessa proporção obtendo conhecimento na área. A jovem acredita que colocar a ação em prática um dia seria interessante. “Seria algo diferente, iríamos amar. Com o trabalho, aprendemos a comparar a realidade com o fictício, lidar com o público e administrar financias de um evento realizado em larga escala”, concluí.

Os trabalhos envolvem os professores Débora Margot Soares de Souza, Gustavo de Carvalho Nogueira, Sandro do Nascimento Andrade, Paulo Alexandre Miguel do Nascimento, Tatiana Jimenes e Andreia Albano Pinto.


Ainda como parte do projeto, um dos critérios de avaliação seria divulgar o evento em algum meio de comunicação e eles escolheram o Jornal Gazeta do Litoral. “Em tempos de redes sociais e internet, para nós é uma honra sermos lembrados por estudantes do ensino médio. Acredito que a escolha do nosso jornal se baseia na credibilidade de tantos anos de trabalho na Cidade”, observa a editora-chefe do Gazeta do Litoral, jornalista Carmem Sanches.

19/08/2019

Texto: Larissa França

Foto:Arquivo Pessoal

 
Casos confirmados em PG sobem de quatro para seis

Desde o dia 12, três cidades da região vacinam bebês de 6 meses a 1 ano

Leia mais...
 
Saiba quais são os direitos do consumidor para evitar surpresas ao comer fora

Procon-SP orienta pessoas sobre o que pode ou não ser praticado por bares e afins

Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias