Praia Grande realiza II Pré-Conferência Municipal de Segurança na quinta-feira

“Fiscalização em bares, flanelinhas e prostituição” é o tema da palestra que o capitão do 45º Batalhão da Polícia Militar, Rogério Barboza Lacalentola, ministra nesta quinta-feira (31), durante a II Pré-Conferência Municipal de Segurança. O evento é aberto ao público e acontece a partir das 18 horas, na Câmara Municipal.

Praia Grande realiza, nesta quinta-feira, às 18 horas na Câmara Municipal, a II Pré-Conferência Municipal de Segurança. O evento traz a palestra ‘Fiscalização em Bares, flanelinhas e prostituição’, ministrada pelo capitão do 45º Batalhão da Polícia Militar, Rogério Barboza Lacalentola.

O capitão explicou que a escolha pelo tema se deu pelo fato de a Polícia Militar ser frequentemente questionada sobre condutas do dia a dia. “Temos uma experiência no atendimento a ocorrências desse tipo que nos permite dar uma resposta satisfatória à comunidade”.

Fazendo uma prévia do que será apresentado na palestra, o representante da PM falou um pouco dos três assuntos enfocados no tema. Ele explicou que o trabalho de fiscalização nos bares, por exemplo, tem como objetivo principal a identificação de pessoas e busca por drogas, além da fiscalização do consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade. 

“Entretanto, 70% dos chamados têm relação a questões sociais, como perturbação do sossego ou brigas entre vizinhos e casais. Ou seja, não dizem respeito à Polícia Militar estritamente, e, por esse motivo, as operações em conjunto com outros órgãos como a Prefeitura, o Ministério Público, o Conselho Tutelar, são muito mais eficientes”.

Problema que incomoda moradores e turistas, a qualquer hora do dia ou da noite, são os flanelinhas. “Pretendo falar sobre um decreto que regulamenta essa questão, pois, na verdade, o fato de tomar conta de um carro não configura crime. O problema é a extorsão, o constrangimento, a ameaça”. 

Por fim, a prostituição. Segundo o capitão, é muito comum moradores reclamarem da prostituição em algumas vias da Cidade. “Essa também é uma questão que esbarra no direito de ir e vir de quem se prostitui, já que essa atividade também não é crime. O crime está na exploração da prostituição e também no ato obsceno”.

Para ele, os três temas são importantes, pois refletem situações comuns nas grandes Cidades. “Praia Grande ainda tem uma característica bastante peculiar que é sua geografia . Temos umas única avenida, praticamente toda tomada por estabelecimentos comerciais, que é a Presidente Kennedy, que conta com mais de 20 Km de extensão. Isso dificulta um pouco o trabalho da polícia”.

Por outro lado, ele acredita que ações como a que Prefeitura de Praia Grande está desenvolvendo, de elaboração de um Plano Municipal de Segurança, podem ser um caminho para a solução dos problemas de segurança. “Essa ação integrada entre as polícias e a Administração pública é de fundamental importância”.

As pré-conferências municipais de segurança fazem parte de uma série de ações que a Subsecretaria de Segurança da Cidade vêm realizando na tentativa de identificar as questões mais críticas relacionadas ao assunto. No dia 26 de junho, acontece ainda a Conferência Municipal de Segurança. Também fez parte do projeto, chamado de Diagnóstico da Violência, uma pesquisa de campo com moradores de todos os bairros da Cidade.

Com os dados levantados durante os três eventos o objetivo é elaborar, no segundo semestre deste ano, o Plano Municipal de Segurança e direcionar as ações.

A Câmara Municipal fica na Praça Vereador Vital Muniz, 1, no Boqueirão.

 

 



Fonte: DeCom/PMPG
Foto: Richard Aldrin
15:28  Quarta-feira
Praia Grande, 30 de maio de 2012 

 

Ecovias

ecovias