Depressão e transtornos são responsáveis por 61% dos casos de idosos que buscam atendimento psiquiátrico em São Paulo

A solidão, causada muitas vezes pela morte do cônjuge, de amigos e familiares, além do medo de morrer e das dificuldades financeiras, está levando idosos paulistanos ao psiquiatra.

 

Levantamento realizado pela Secretaria de Estado da Saúde no AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Psiquiatria, unidade especializada da pasta na Vila Maria, zona norte da capital paulista, aponta que 61% dos idosos atendidos têm quadros de transtorno de ansiedade e depressão, e muitos sofrem com a solidão.

 

O número de idosos atendidos na unidade, somando-se as consultas médicas e as não médicas (realizadas por psicólogos, terapeutas ocupacionais e profissionais de enfermagem), foi de 960 em agosto de 2012 ante os 917 casos registrados no mesmo mês do ano passado. A quantidade é quase oito vezes superior à registrada em agosto de 2010 (124), mês em que a unidade foi inaugurada.

 

“A depressão e os transtornos de ansiedade exercem um impacto negativo na qualidade de vida dos pacientes nessa faixa etária, com consequências diretas na saúde, uma vez que estão associados a um maior número de doenças, como diabetes e hipertensão. Tratar esses problemas é cuidar da saúde”, diz o diretor do AME, Gerardo Araújo.

 

Além do atendimento médico, os idosos em tratamento no AME Psiquiatria também participam de atividades de terapia ocupacional, a exemplo do grupo de acolhimento, grupo de reabilitação cognitiva, grupo de contadores de histórias e atividades manuais, tais como pintura em tela, pintura em objetos, fuxico e artes plásticas.

 

Entretanto, não são apenas os pacientes na terceira idade que recebem atenção durante o tratamento. Como os cuidadores dos idosos estão até quatro vezes mais suscetíveis a desenvolver quadros depressivos do que a população em geral, o AME Psiquiatria também desenvolve trabalho específico para eles, por meio de encontros semanais em grupo para troca de experiências.

 

“O favorecimento das inserções familiar, afetiva e social do idoso que sofre com problemas psiquiátricos constitui em um dos principais objetivos do acompanhamento realizado pelo AME Psiquiatria”, explica o diretor da unidade.

 

 

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde
17:29  Segunda-feira
Praia Grande, dia 10 de setembro de 2012 

 

Ecovias

ecovias