Guarujá celebra 83 anos e comemora várias melhorias

Guarujá foi visitada pela primeira vez no dia 22 de Janeiro de 1502 pelos exploradores portugueses André Gonçalves, Américo Vespúcio e suas armadas. Em 30 de Junho de 1934, a cidade recebeu o título de Estância Balneária e em 1947 passou a ser considerada município devido ao seu crescimento contínuo. A população, segundo a estimativa para 1º de julho de 2015, era de 311.230 habitantes. Possui uma área de 142,9 km², o que resulta numa densidade demográfica de 2.034 habitantes por quilômetro quadrado.LATERAL Guarujá 83 anos

Atualmente, a cidade é conhecida como a Pérola do Atlântico, devido às suas belas praias e belezas naturais. Nesta sexta-feira, dia 30, comemorou 83 anos de emancipacão político-administrativa. A Prefeitura preparou grandes atrações para celebrar esta nova fase e está realizando diversas ações e melhorias para o desenvolvimento da cidade.

No dia do aniversário, o público pode conferir a apresentação da esquadrilha da fumaça na Praça dos Expedicionários, na ocasião, o prefeito da Cidade, Válter Suman recebeu as autoridades, dentre elas estava o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin e do seu vice, Márcio França; além do secretário Estadual de Turismo, Laércio Benko.

De acordo com o prefeito de Guarujá, as atividades de aniversário foram preparadas com muito carinho e sem gasto do dinheiro público. “Estamos promovendo uma programação à altura do cidadão guarujaense, com custo zero aos cofres públicos. Nada mais é do que um presente que a cidade recebe e compartilha com quem escolheu a nossa Pérola do Atlântico para viver”.

A programação iniciou na sexta-feira, dia 23, e segue até este domingo, dia 2. No sábado, dia 1º, a Prefeitura renova a permissão de uso do campo de futebol do Itapema, em cerimônia na sede. A Praça dos Expedicionários recebe as 18h peça teatral A Formiga Fofoqueira, e às 19h a apresentação do Coral Municipal. Já no domingo, dia 2, último dia das festividades, ocorre o Triatlhon na Praia da Enseada, e o lançamento do Selo “Cidade Amiga do Ciclista”.

 

Crédito: Divulgação

Danielle Martins

 

Ecovias

ecovias