Em cada dez clientes, dois usam bancos digitais, mostra pesquisa

Número que cresce entre os mais jovens, chegando a representar 32% dos casos

Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que os bancos digitais vêm ganhando cada vez mais espaço no País, sobretudo em meio ao enorme potencial do mercado de crédito. Entre os consumidores que utilizaram cartão de crédito no último ano, a maioria (76%) foi de instituições de financeiras tradicionais e 36% de lojas varejistas.

No entanto, 21% dos entrevistados já adotam cartões de crédito ligados a fintechs ou bancos digitais como meio de pagamento no dia a dia. Número que cresce entre os mais jovens, chegando a representar 32% dos casos, que equivale a dez em cada dois usuários.

Os principais atrativos para a escolha do serviço são isenção de anuidade e juros e taxas mais baixas em relação aos bancos tradicionais (54%). Além disso, 49% apontam a vantagem de resolver tudo pelo celular, sem a burocracia do atendimentos. Outros 41% destacam a aprovação de crédito mais rápida.

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, o avanço reflete as transformações que o segmento de serviços financeiros enfrenta. “O consumidor se tornou mais exigente à medida que passou a ter controle sobre como e quando terá acesso a determinados produtos, cenário popularizou os bancos 100% digitais, que possuem oferta de serviços com mais eficiência”, explica.

Com a expansão da oferta de serviços bancários, o que se percebe é a consolidação do cartão de crédito como uma das principais modalidades de compra parcelada entre os brasileiros. De acordo com o levantamento, sete em cada dez (77%) consumidores recorreram ao cartão para despesas pessoais no último ano, sendo que 66% fizeram uso todos os meses.

Considerando os produtos mais adquiridos com cartão, roupas, calçados e acessórios dividem a liderança do ranking com os eletrônicos, ambos com 54%, respectivamente. Na sequência, aparecem os itens de farmácia (47%), supermercado (46%), eletrodomésticos e eletroportáteis (45%), além de perfumes e cosméticos (32%).

METODOLOGIA – A pesquisa entrevistou 805 consumidores, sendo que continuaram a ser entrevistados somente aqueles que disseram ter utilizado o cartão de crédito no último ano, o que corresponde a 77% da amostra inicial.

 

Ecovias

ecovias