Gazeta do Litoral


Área expositiva do Museu Pelé tem novo horário de funcionamento


Quem for conferir as mais de 100 peças da área expositiva do Museu Pelé (Largo Marquês de Monte Alegre, 1, Valongo) deve ficar ligado. A partir desta terça (9), o espaço terá horário de funcionamento diferenciado, ficando aberto das 11h às 17h, assim como a bilheteria.
A mudança não altera o funcionamento das outras áreas do equipamento turístico, como a cafeteria e a Museu Pelé Store, que vão continuar abertas, de terça a domingo, das 10h às 18h.

 
Programação busca fortalecer cena hip hop com música e dança

O Dia Municipal do Hip Hop, criado pela lei municipal n° 2573, de 10 de outubro de 2008 traz uma programação com apresentações musicais e de dança, além de encontros, rodas de conversa e interverções artísticas em diversos pontos de Santos. O evento acontece de 11 a 16 de maio. Toda programação é gratuita.Dia Municipal do Hip Hop

Neste ano, o projeto Muito Prazer! Meu Nome é Hip Hop criado pelo produtor cultural Orlando Rodrigues e o DJ Mamuth conta com uma extensa programação visando fortalecer essa cultura na região, formar público, instigar o pensamento crítico, valorizar artistas locais, promover intercâmbio cultural e democratizar o acesso da população à cultura. As atividades abordarão os quatro elementos do movimento: dança, rimas, discotecagem e grafite.

O Museu da Imagem e do Som de Santos (Miss) abriga a Rodas de conversas para agentes da Cultura Hip Hop nos dias 11 e 12 das 19h às 22h. Já no dia 13, das 12h às 18h, o Projeto Rap de Garagem. O Miss fica localizado no piso térreo do Centro de Cultura Patrícia Galvão que é na Avenida Senador Pinheiro Machado, n° 48, Vila Mathias.

Ainda no dia 13 às 15h, o Miss recebe o bate-pato Hip Hop por Elas que discute o papel e protagonismo feminino no movimento. Na sequência, às 20h, o Teatro Municipal Braz Cubas é palco da celebração dos 24 anos do LP Força Rap do Litoral Santista com shows de Criminal D e Gang de Rua (Daniel), e Contrabando de Atitude (Leandro).

O Dia tornou-se um evento referência no segmento, atraindo centenas de artistas do ramo de Santos e outras cidades.

HIP HOP - é um gênero musical, com uma subcultura iniciada durante a década de 1970, nas áreas centrais de comunidades jamaicanas, latinas e afro-americanas da cidade de Nova Iorque. Estabeleceu quatro pilares essenciais na cultura hip hop: o rap, o DJing, breakdance e o graffiti.

Danielle Martins

Crédito: Divulgação PMS

 
Ônibus-teatro chega a Santos para promover uma viagem pelas Histórias da Mata

Espetáculo itinerante patrocinado pela Usiminas passará pela Área Continental e Zona Noroeste da cidade com o objetivo descentralizar o acesso à cultura e ensinar, de forma lúdica, a importância de preservar o meio ambiente

Santistas da Área Continental e da Zona Noroeste são os convidados do Grupo Teatro Aberto para embarcar entre os dias 23 e 26 de abril no Circular: Histórias da Mata, um ônibus-teatro adaptado com todos os recursos técnicos de uma sala convencional que promove uma viagem lúdica pelos costumes, lendas e riqueza natural do Vale do Ribeira. O projeto tem o apoio do Instituto Cultural Usiminas e patrocínio da Usiminas através do Programa de Ação Cultural (ProAC) do Estado de São Paulo.

Serão 16 apresentações gratuitas, onde o projeto pretende alcançar um público de 800pessoas. No domingo, dia 23, o embarque do Circular será na Praça das Palmeiras, no Caruara. Na segunda, o ponto de encontro acontecerá na Praça do Monte Cabrão, também na Área Continental de Santos. O ônibus-teatro chega na Zona Noroeste na terça-feira (25), com apresentações na Praça Nicolau Geraigire, no Jardim São Manoel e encerra a primeira fase de circulação pela cidade na quarta-feira, dia 26, na Praça do Jardim Piratininga. As sessões do espetáculo acontecerão em um intervalo de uma hora, das 14h às 17h. É preciso retirar o ingresso com 30min de antecedência.

O ônibus foi adaptado para receber um público de até 50 pessoas por apresentação, contando com arquibancada e ar-condicionado. “O objetivo do Circular: Histórias é descentralizar o acesso à cultura, levando dentro de um ônibus a qualidade técnica de som luz e efeitos visuais para que todos possam desfrutar da experiência de ir até o teatro. Neste caso, o teatro vai, sobre rodas, até o público”, explica Talita Berthi, produtora do projeto.

Concebido a partir de uma pesquisa de campo do Grupo Teatro Aberto em Cananéia, as cenas do espetáculo mesclam história e natureza, ensinando desde os costumes dos quilombolas até a importância da Mata Ciliar. “Na pesquisa de campo que o grupo fez notamos a importância dessa mata, que fica às margens dos rios e serve como corredor para que os animais se desloquem em busca de água e comida. Da mesma forma que os cílios protegem os olhos, as matas ciliares protegem os rios, por isso elas recebem esse nome. Durante o espetáculo explicamos essa e outras curiosidades”, conta Douglas Zanovelli, também produtor do projeto.

Para encenar de forma lúdica a necessidade de preservar o meio ambiente, o ônibus-teatro foi especialmente preparado com um cenário confeccionado pelo artista Edivaldo Costa a partir de materiais recicláveis, tais como tampinhas de refrigerante e embalagens de cosméticos.

Além disso, diversas técnicas de bonecos foram aplicadas como mamulengo, marionete, fantoche, máscara e varas. O espetáculo foi montado exclusivamente para esse espaço, onde a cenografia interage com o ônibus e com a plateia, proporcionando ao público uma experiência única", completa Edivaldo, que assina a dramaturgia do espetáculo ao lado de Douglas Zanovelli e Cida Cunha. No elenco se revezam os atores Léo Porto, Rogério Ramos, Edivaldo Costa e Douglas Zanovelli.

Essa é a segunda parada do ônibus-teatro na Baixada Santista: de 27 de março até o dia 9 de abril os cubatenses puderem se surpreender com todos os segredos da mata guardados no interior do ônibus. No total, serão realizadas 160 apresentações gratuitas distribuídas ainda pelas cidades de Guarulhos e Taubaté ao longo do ano.

O Projeto Circular: Histórias da Mata tem o patrocínio da Usiminas através do Programa de Ação Cultural (ProAC), apoio do Instituto Cultural Usiminas, Prefeitura Municipal de Santos através da Secretaria de Cultura e realização do Grupo Teatro Aberto, BERTHI Produção e Arte e Governo do Estado de São Paulo.

Sobre o Circular: Histórias

O Circular: Histórias é um projeto de apresentações teatrais dentro de um ônibus urbano – e portanto, já repleto de histórias – adaptado para a cena teatral. O foco central do projeto é usar a metáfora do embarque, da viagem e da partida, para inserir o público em um universo mágico e repleto de histórias. O projeto foi idealizado em 2009 por Talita Berthi e Douglas Zanovelli e desde então já circulou com as montagens ‘Histórias Circular’, com textos inspirados nos contos populares recolhidos por Câmara Cascudo e ‘Histórias do Mar’, com textos inspirados na cultura caiçara. A terceira turnê do Circular vem como uma continuidade do trabalho, onde os espectadores são convidados a ‘subir o rio’ e desvendar as histórias da mata.Queremos levar um pouco da energia e do equilíbrio da mata para os lugares por onde o ônibus-teatro passar”,finaliza Talita Berthi.

Mais de 50 mil espectadores já embarcaram no Circular nas 25 cidades por onde o coletivo passou. Outras informações em: www.circularhistorias.com.br ou f/circularhistorias.

Sinopse do espetáculo

"Circular: Histórias da Mata" Infantil, 35min.

Um guia e um motorista convidam o público a embarcar em uma expedição para conhecer a vida na mata. Eles saem da barra, onde o rio se encontra com o mar e vão rio acima conhecendo personagens e histórias dos povos e dos bichos que vivem longe da cidade. Neste percurso, conhecem uma lenda indígena, a vida no quilombo, os perigos e encantos da mata.

 
Restaurante Outback Steakhouse é aberto após muita espera

Danielle Martins

Depois de todas as especulações e boatos, finalmente o Outback Steakhouse chega a Santos depois de tanta espera. A primeira unidade na Baixada Santista inaugurou nesta terça-feira, dia 11. Ao todo o espaço conta com quase 300 lugares. Na Cidade, o local tem uma peculiaridade. Diferentemente da maioria das unidades, essa é a terceira do Brasil a ter um visual mais clean e urbano, com detalhes sutis, evidenciados pela iluminação moderna e pelo uso de elementos como vidro e metal em conjunto com a madeira.Outback

O restaurante gerou 100 empregos diretos na região, com processo seletivo concorrido e que reuniu centenas de pessoas no mês passado.

O empreendimento é localizado no piso térreo do Praiamar Corporate (Rua Guaió, n° 66), em frente ao Praiamar Shopping, na Aparecida. O estabelecimento funciona de segunda a quinta-feira, das 12h às 22h30, sextas e sábados, das 12h à 00h e domingos e feriados, das 12h às 22h.

O cardápio será o mesmo dos demais restaurantes da franquia e  possui uma variedade imensa de saladas, sopas, massas, frango, peixe, sanduíches, sobremesas e opções até para crianças, agradando a todo público. Além de toda a variedade, o restaurante possui porções generosas como a famosa cebola gigante Bloomin’Onion e a costela de porco coberta por molho barbecue.

O Outback Steakhouse é um restaurante decorado em estilo que remete aos estabelecimentos do interior da Austrália. São mais de 800 restaurantes nos Estados Unidos (onde foi inaugurado em 1988) e cerca de 120 unidades em outros 22 países. A rede chegou ao Brasil em 1997, com um restaurante na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Em São Paulo, a rede chegou em 1999, com um ponto no Morumbi. Hoje são mais de 75 lojas no País.

 

Crédito: Divulgação/ Flávia Saad

 
Coral Porto dos Anjos oferece mais de 30 vagas para crianças

Danielle Martins

Neste mês de abril, o Coral Porto dos Anjos em Santos oferece uma oportunidade de mais de 30 vagas para crianças com idades entre 7 e 12 anos. Além das aulas, os alunos farão apresentações em entidades assistenciais e teatros da Baixada Santista.Coral Porto dos Anjos

As inscrições para o curso de Musicalização Através do Canto acontecem até domingo, dia 9. Os pais interessados devem acessar o site do projeto (www.portodosanjos.com), preencher uma ficha com informações básicas e enviar um vídeo do pequeno soltando a voz. Não é necessário ter conhecimento prévio sobre música.

 No entanto levam preferência nas vagas estudantes da rede pública de ensino, uma vez que o projeto tem caráter sociocultural. Além disso, os alunos ganham uniforme, lanche, material didático e fazem passeios culturais.

“Buscaremos realizar um coral infantil de grande relevância cultural para a Baixada e que traga aprendizados importantes para ampliação da perspectiva de vida dos participantes. Partiremos da música para trabalhar o lado humano, a autoestima e a cidadania de cada criança”, ressalta a coordenadora pedagógica do curso, Ana Carolina Câmara.

Tanto aulas práticas quanto as teóricas têm início na terça-feira, dia 11, e acontecem na sede do projeto que fica na Rua Padre Visconti, n° 8, ao lado da Igreja Santo Antônio do Embaré.

As aulas acontecem às terças-feiras e quintas-feiras, em três horários, das 8h30 às 10h30, das 14h às 17h ou das 19h às 21h, com cronograma que segue o calendário escolar (férias e feriados). Ao fim do curso todos os alunos irão receber certificado.

O Coral Porto dos Anjos é realizado através da Lei de Incentivo à Cultura (Ministério da Cultura e Governo Federal) com patrocínios da Companhia Docas do Estado de São Paulo (CODESP), da ADM do Brasil e da Brasil Terminal Portuário (BTP).

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias