Gazeta do Litoral


Nova diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil da 132ª Subseção toma posse até 2021

Posse da nova diretoria aconteceu na Câmara Municipal com presença de autoridades municipais e integrantes da OAB de São Paulo

A nova diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Praia Grande tomou posse na noite de terça-feira, dia 28, na Câmara Municipal. A 132ª Subseção informou que a nova diretoria ficará no cargo até 2021.

O novo presidente é o advogado Gonçalo Batista Menezes. O advogado Franco Paes Pinto Antunes está como vice-presidente e o advogado Rangel Bori como secretário geral. A advogada Flávia Mota é secretária-geral-adjunta e o advogado Mauri Rocha André assume o cargo de tesoureiro.

Compareceram ao evento o presidente da OAB-SP, Caio Augusto Silva dos Santos; o secretário geral da OAB-SP, Aislan de Queiroga Trigo, o prefeito Alberto Mourão, e vereadores.

Em seu discurso, Gonçalo disse que com a experiência do novo mandato, acaba obtendo mais maturidade para enxergar os erros. “Procurarei fortalecer aquilo que é o mais importante, a vida do advogado, que é garantir as suas perspectivas profissionais, para que ele possa defender os direitos dos cidadãos. Então, o advogado precisa estar protegido pela sua entidade, para que no exercício da sua profissão ele não seja coíbido por abuso de autoridade”, argumentou.

Mourão enfatizou a importância da parceria entre o poder público e entidades como a OAB. “A entidade tem um reconhecimento nacional e como disse no meu discurso, quando o constituinte colocou a ordem como um direito de ter um advogado, o seu constituído, as coisas se tornaram melhores. A maior autoridade é o cidadão. A gente acaba fazendo um discurso, mas na execução isso não acontece. Quando eu disse que a OAB tem que reagir no processo da defesa dos interesses da Democracia, é porque se não tiver Democracia, porque não vai ter como recorrer do seu direito contituído ao Judiciário”, lembrou.

O prefeito ainda ressaltou que o Judiciário se dobrou pela pressão do Executivo e do governo ditatorial. “A OAB tem que evitar que cheguemos nesse caos, quando você naõ tiver onde recorrer, não é o Estado que vai passar por cima dos seus indireitos, é o outro que está querendo infringir os seus direitos de forma individual. Eu vejo que a grande parceria da OAB, ela além de representar o seu constituído perante todas as constituições, pode ajudar a ser o guardião dos direitos indivi-duais, através da preservação do Estado de Direito no País”, explanou. (D.M)

 
Prefeito estuda aumentar valor do vale-alimentação

Reunião serviu para colocar um fim na polêmica de que o prefeito não queria negociar com o Sindicato dos Trabalhadores Municipais

Leia mais...
 
Em cartaz há três anos, Alice Despedaçada é apresentada mais uma vez em Praia Grande

Ingressos para peça serão distribuídos gratuitamente a partir das 19h, no PDA

Leia mais...
 
CPFL registra 252 casos de falta de energia por batidas em postes

Levantamento realizado pela CPFL mostra que Santos, São Vicente e Praia Grande lideram o ranking de acidentes com postes

No mês em que acontece a campanha de segurança no trânsito Maio Amarelo, levantamento realizado pela CPFL Piratininga, distribuidora de energia que atende 27 municípios do Interior e Litoral Paulista, mostra que foram registradas 252 ocorrências de falta de energia em 2018 em função de colisões contra postes na Baixada Santista. O número representa uma redução de 16,2% em relação aos 301 casos registrados em 2017.

De acordo com o levantamento, Santos lidera o ranking de acidentes contra postes, totalizando 78 ocorrências em 2018, uma queda de 23,5% frente a 2017. Em segundo lugar vem São Vicente, com 71 casos – diminuição de 13,4%. No comparativo entre 2018 e 2017, Praia Grande e Guarujá mantiveram o número de ocorrências com 46 e 25 casos, respectivamente. Cubatão está em quarto lugar, com 32 acidentes registrados ano passado, contra 46 no ano anterior, a maior redução na região: 30,4%.

Em média, cada ocorrência na região interrompe o fornecimento de energia para 242 clientes, com o tempo médio de restabelecimento de três horas. O tempo de retomada do serviço se explica pelo fato de que colisões contra postes exigem, muitas vezes, que a CPFL reconstrua a rede elétrica no local atingido, com substituição do poste, conforme a dimensão do dano. Dependendo da gravidade do acidente, as equipes precisam aguardar também a realização dos trabalhos da perícia policial.

No acumulado deste ano, registrado entre janeiro e abril, os municípios da região somaram 94 registros de acidentes com postes. São Vicente lidera a lista com mais ocorrências (33), seguido por Cubatão e Santos (26 cada), Praia Grande (sete) e Guarujá (dois). A região da Baixada Santista não aparece no acumulado das dez cidades com o maior número de acidente contra postes entre os 306 municípios atendidos pelo Grupo CPFL no Estado.

CAMPANHA - Considerando o impacto do assunto para a população, seja na segurança do trânsito, seja na qualidade do fornecimento de energia, a CPFL criou a campanha Guardião da Vida, que incentiva a discussão sobre o tema, a fim de promover uma reflexão sobre as atitudes no trânsito que poderiam ser evitadas, reduzindo acidentes e salvando vidas.

Como parte do movimento Maio Amarelo, a campanha Guardião da Vida promove ações que visam estimular a comunidade a adotar atitudes mais seguras como parte responsável pela vida de outras pessoas. Uma delas é a Campanha Externa de Prevenção de Acidentes com Eletricidade, com palestras em escolas, associações de bairro, sindicatos, empresas e lojas de material de construção.

23/05/2019
Foto: Divulgação

 
ONG Bovisa terá serviços gratuitos e voluntários na 23ª Feira da Saúde

Evento conta com a participação de diversos parceiros, para abranger um atendimento de qualidade ao público-alvo

Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias