Gazeta do Litoral


Projeto Na Pista Certa visa atender cerca de 1.500 estudantes da rede

Com triciclos e bicicletas, alunos aprendem em circuito viário em miniatura

Regra de trânsito também é assunto de criança, especialmente para os 1.500 pequenos que estão participando do programa Na Pista Certa, que leva um circuito viário em miniatura às escolas municipais de Praia Grande. A ação, que teve início na segunda-feira, dia 20, está atendendo alunos do ensino fundamental das escolas municipais 19 de Janeiro e Visconde de Mauá, no bairro Ribeirópolis, e acontece até sexta-feira, dia 24.

O trabalho faz parte da campanha Maio Amarelo, mês destinado a orientar a sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito no mundo e atividades que visam à redução de acidentes. Com o auxílio de triciclos e bicicletas, os estudantes estão aprendendo de forma prática sobre regras de trânsito em circuito com placas, semáforo, faixas de pedestres, entre outros, em um espaço cenográfico, com estrutura modular. Além da atividade prática, os alunos ainda participam de um teatro, onde aprendem de forma lúdica a importância do respeito às normas de trânsito.

A ação está sendo realizada na Cidade pelo segundo ano consecutivo, em parceria entre a Secretaria Municipal de Trânsito (Setran), Movimento Paulista de Segurança no Trânsito e Fundación Mapfre.

De acordo com o secretário de Trânsito, Marcelo Afonso Prado, a atividade vem ao encontro dos princípios da campanha Maio Amarelo, pois inicia os participantes no conhecimento da sinalização viária. “Além disso, ressalta a importância das regras de convivência e de valores como solidariedade, respeito, inclusão e gentileza no trânsito. E estimula nas crianças a adoção de comportamentos viários responsáveis”, argumentou o secretário

Prado destacou ainda que as ações viárias em Praia Grande são norteadas por três pontos principais. “Primeiro temos a engenharia de tráfego, com melhorias na sinalização, gestão e infraestrutura viária em toda Cidade. Segundo, a fiscalização através dos agentes de trânsito e Guarda Civis Municipais de Trânsito, com auxílio da equipe na Central de Videomonitoramento. E, terceiro, a educação de trânsito com atividades em escolas e vias públicas”.

MAIO AMARELO – O trabalho faz parte da campanha Maio Amarelo, movimento mundial de conscientização sobre o respeito às normas viárias. A ação teve início em 2014 e a cor amarela foi escolhida por simbolizar atenção, em referência à sinalização de advertência no trânsito.

O trabalho segue preceitos da Década de Ações para a Segurança no Trânsito, criado em 2011 pela ONU, e da Semana Mundial de Segurança do Pedestre (conhecida como Campanha Zenani Mandela, em memória à neta de Nelson Mandela, vítima fatal de acidente de trânsito na África do Sul em 2010, aos 13 anos). A ideia da campanha segue a mesma proposta das bem-sucedidas campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul, quando toda a sociedade se mobiliza para refletir sobre o câncer de mama e de próstata, respectivamente.

 
Semana do MEI tem programação de palestras na SEAI quinta e sexta

Palestras da Semana do Microempreendedor Individual ocorrem na sede da Secretaria de Assuntos Institucionais, no Quietude

Quem quiser aprender um pouco mais sobre marketing digital, networking e ecommerce não pode deixar de aproveitar as últimas palestras dentro da Semana do Microempreendedor Individual (MEI) em Praia Grande. O evento é promovido pelo Sebrae-SP e as palestras serão transmitidas via plataforma digital pela Secretaria de Assuntos Institucionais (SEAI).

Na quinta-feira, dia 23, às 9h30, Rafael Somera ministrará a palestra Como melhorar sua marca sem investir dinheiro. O palestrante é autor do livro O Homem que Aprendeu a Vender, mais de 20 anos de experiência em marketing e CEO co-fundador da rede de franquias Solutudo, presente em seis estados brasileiros. Abordará tudo que aprendeu sobre vendas ao longo de sua vida, desde que começou acompanhando seus pais em seus comércios e feiras até chegar à Diretoria de Marketing da principal rede de franquias de educação do Brasil.

No mesmo dia, às 15h, Raquel Rodrigues ministra a palestra Como obter resultados com os contatos que você faz. Especialista em networking, com 21 anos de mercado, desde que mergulhou no universo empreendedor, passou a entender a importância das conexões que promoviam as pessoas e construíam uma rede forte de relacionamentos. Raquel idealizou em 2016 o canal de conteúdo Conexões Verdadeiras para disseminar os conceitos de empreendedorismo, inteligência emocional, networking e vida plena, bem como fazer recomendações.

A programação continua na sexta-feira, dia 24, com o dia dedicado ao marketing digital. Às 9h30, André Santos ministra a palestra Marketing Diginal – Estratégias para Alavancar suas Vendas; e às 15h, Daniela Senador aborda o Marketing Digital para e-commerce, práticas de sucesso para empreendedores. Formado em Administração de Empresas pela Universidade Estácio de Sá, André Santos tem MBA em Marketing e Vendas pela FGV, já capacitou cerca de 30.000 empreendedores e é fundador do site EcommercePME, uma plataforma de conteúdo que visa capacitar médios e pequenos empreendedores que desejam adquirir conhecimento em comércio eletrônico e inserir suas empresa na nova economia digital.

À tarde, Daniela Senador dará dicas preciosas sobre estratégias de marketing específicas sobre a venda por meio do ecommerce. Daniela é mestre em Ciências da Comunicação pela USP, tem MBA em Negócios pela FGV, é professora de cursos livres e de disciplinas de pós-graduação e MBAs na própria FGV, Senac e Casa Educação e é fundadora da plataforma Soneto Digital.

Para participar das palestras não é necessária inscrição antecipada, basta ser maior de 18 anos e comparecer 30 minutos antes na sede da SEAI, que fica na que fica na avenida Ministro Marcos Freire, nº 6.650, no bairro Quietude. Informações pelo telefone 3496-5349.

Além de participar das conferências, quem for até a SEAI poderá tirar dúvidas sobre como ser tornar um microempreendedor individual e quais as vantagens oferecidas para quem é formalizado, tudo de forma gratuita.

 
Hipertensão é diagnosticada em 24,7% da população nas capitais

Os idosos com mais de 65 anos são os mais afetados pela hipertensão, que atinge 60,9% dessa população que vive nas capitais

Em 2018, 24,7% da população que vive nas capitais afirmaram ter diagnóstico de hipertensão. Dados do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2018) mostram ainda que a parcela mais afetada é formada por idosos: 60,9% dos entrevistados com mais de 65 anos disseram ser hipertensos, assim como 49,5% na faixa etária de 45 a 54 anos. A última edição da pesquisa foi feita por telefone com 52.395 pessoas maiores de 18 anos, entre fevereiro e dezembro de 2018.

O alerta foi dado pelo Ministério da Saúde (MS) no Dia Mundial da Hipertensão, em 17 de maio. Segundo os especialistas, a prevenção contra a doença, popularmente conhecida como “pressão alta”, está diretamente relacionada a hábitos de vida saudável. A redução do consumo de sódio (principal componente do sal) é um fator preponderante se livrar da doença, já que o consumo excessivo aumenta o risco de hipertensão e outros males do coração.

Dados preliminares do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, também mostram que, em 2017, o Brasil registrou 141.878 mortes devido à hipertensão ou a causas relacionadas a ela. Esse número revela uma realidade preocupante: todos os dias 388,7 pessoas morrem da doença, o que significa 16,2 mortes por hora. Grande parte dessas mortes é evitável e 37% delas são precoces, ou seja, em pessoas com menos de 70 anos.

A hipertensão arterial ou pressão alta é uma doença crônica caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias. Acontece quando os valores máximo e mínimo são iguais ou ultrapassam os 140/90 mmHg (ou 14 por 9), fazendo com que o coração exerça um esforço maior para distribuir o sangue pelo corpo. A doença é um dos principais fatores de risco para a ocorrência de acidente vascular cerebral (AVC), enfarte, aneurisma arterial e insuficiência renal e cardíaca. A prevenção está ligada a uma dieta equilibrada e a realização de atividades físicas.

NA COZINHA - Um dos principais vilões da doença é o sódio, principal componente do sal de cozinha. Presente em alimentos industrializados e adicionado voluntariamente em pratos comuns no dia a dia, ele potencializa as chances de um indivíduo sofrer com pressão alta. Por isso, a recomendação é reduzir o consumo excessivo de sal, já que os brasileiros ingerem atualmente 12 gramas de sódio por dia, mais que o dobro do máximo sugerido (5g) pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

 
Aplicativo ajuda mulheres a denunciarem agressores

Ferramenta funciona como um Botão do Pânico e Praia Grande foi uma das primeiras cidades a estudar sua implantação

Leia mais...
 
Motociclistas são 85% das vítimas de acidentes graves

Segundo o Centro Lucy Montoro, 50% das vítimas de acidentes de trânsito sofreram traumatismo craniano, 33% amputação e 17% tetraplegiasLATERAL Maio Amarelo

Para conscientizar os motoristas sobre o número de mortes em acidentes de trânsito no Brasil e no Mundo, até o final do mês acontece o Movimento Maio Amarelo, que alerta a população com o objetivo de diminuir os números considerados alarmantes.

As vítimas podem sofrer consequências que comprometem os próximos anos de vida e o que comprova isso é que 85% das vítimas de acidente de trânsito atendidas pelo Centro de Reabilitação Lucy Montoro (CRLM) de Santos, no ano passado, eram motociclistas.

Desse grupo, 50% das vítimas sofreram traumatismo craniano, 33% amputação e 17% tetraplegia. O levantamento feito pela instituição aponta ainda que 15% dos pacientes foram vítimas de atropelamento e 83% destes casos aconteceram com homens de 30 anos.

Segundo o diretor e médico fisiatra do Centro Lucy Montoro, Celso Vilella Matos, as vítimas de acidentes passam por um longo processo de reabilitação e podem ter sequelas para a vida toda. “As consequências não são apenas para o acidentado, muitas vezes, a deficiência severa pede que alguém da família se dedique à vítima por tempo integral, ações que poderiam ser evitadas”, explica o especialista.

O Centro completa cinco anos este mês e conta com o Lokomat, equipamento de robótica composto por um suporte que sustenta a cintura pélvica do paciente e duas órteses para os membros inferiores que possibilitam que utilize as articulações do quadril e do joelho, facilitando assim sua locomoção sobre uma esteira rolante.

Além do Lokomat, o centro conta também com o Vivax, ferramenta de robótica que possibilita movimentos tridimensionais dos membros superiores.

A unidade santista atende toda a região e casos de lesões medulares, amputações e má-formação, lesões encefálicas do adulto (LEA), traumatismo craniano e acidente vascular encefálico e paralisia cerebral.

A unidade fica na rua Alexandre Martins, nº 72, no bairro Aparecida. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, necessita do Javascript ativado para ser visualizado .

AÇÕES EDUCATIVAS – Para evitar que tais índices cresçam, como parte do Maio Amarelo, o Centro Lucy Montoro realizou em unidades da Capital ações educativas com alunos da rede estadual.

Durante a programação, os jovens puderam participar de games interativos, vivências para alertar sobre as consequências dos acidentes de trânsito e os efeitos do consumo de álcool e drogas.

Os estudantes foram desafiados a vivenciar algumas situações sob a ótica da pessoa com deficiência, desde se locomover com uma cadeira de rodas em uma rampa até experimentar modalidades do esporte adaptado, como vôlei sentado, basquete em cadeira de rodas e tênis de mesa.

A ideia é que os professores promovam a discussão do tema com os alunos e ainda façam a utilização do amarelo em menção à ação em trabalhos e projetos. Não estão previstas ações para a Baixada Santista este ano.

16/05/2019
Foto: Divulgação/CRLM

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias