Geral
Japonesa barra Silvana e vence o QS 10000 da Espanha

Amuro Tsuzuki derrotou a cearense nas quartas de final e a australiana Bronte Macaulay na decisão do Abanca Galicia Surf Classic Pro e dezoito sul-americanos brigam pelo título masculino

A japonesa Amuro Tsuzuki derrotou todas as favoritas para faturar o título do QS 10000 Abanca Galicia Surf Classic Pro nesta quarta-feira na Playa Pantin, em La Coruña, na Espanha. Ela começou o dia batendo a cearense Silvana Lima, depois passou pelas semifinais para superar outra top da elite mundial na bateria decisiva, Bronte Macaulay. A australiana assumiu a liderança do ranking do WSL Qualifying Series e a japonesa entrou na lista das seis que se classificam para o World Surf League Championship Tour. Na quarta-feira, foram realizadas mais seis baterias da segunda fase do QS 10000 masculino e seis sul-americanos avançaram, aumentando para quinze o número dos que já passaram para a rodada dos 48 melhores.
O Abanca Galicia Surf Classic Pro foi iniciado no domingo com o QS 10000 feminino e os homens começaram a estrear na segunda-feira, quando também foram definidas as quartas de final das meninas. A gaúcha Tatiana Weston-Webb foi barrada nas oitavas pela australiana Macy Callaghan, mas a cearense Silvana Lima passou por Sara Wakita, mas foi derrotada pela também japonesa Amuro Tsuzuki nas quartas de final, que abriram a quarta-feira de boas ondas na Playa Pantin. Na grande final, ela começou bem com nota 5,67 e dominou toda a bateria, até confirmar a vitória somando um 6,50 no placar de 12,17 a 8,44 pontos da nova líder do ranking, a australiana Bronte Macaulay.
“Isso tudo está parecendo um sonho e, no momento, eu realmente não consigo acreditar que venci”, disse Amuro Tsuzuki. “Eu treinei bastante e trabalhei duro para chegar aqui e agora tudo parece muito incrível de acreditar. A maioria das pessoas no Japão nem considera o surfe como um esporte. Espero que essa minha vitória aqui hoje, faça eles mudarem essa ideia e que, talvez, aumente o interesse das pessoas em investir no surfe em nosso país”.
Com os pontos do segundo QS 10000 feminino da história do WSL Qualifying Series, Amuro Tsuzuki saltou da 56.a para a oitava posição no ranking. Ela está entre as seis indicadas para a elite das top-17 da World Surf League, porque três surfistas que estão à sua frente, vão garantindo suas vagas entre as top-10 do CT, a brasileira Tatiana Weston-Webb em quarto no QS, a americana Caroline Marks em quinto e a costa-ricense Brisa Hennessy em sexto. Quem também entrou no G-6 na Espanha foi a australiana Keely Andrew, nono lugar em Pantin.
Entre as sul-americanas que estão fora da zona de classificação para o CT 2020, Silvana Lima passou a ser mais bem colocada. A cearense só tem três resultados dos cinco computados, pois estava recuperando-se da cirurgia que teve que fazer nos dois joelhos em 2018. Com o quinto lugar no Abanca Galicia Surf Classic Pro, Silvana agora aparece em 31.o lugar no ranking e a próxima é a bicampeã sul-americana, Dominic Barona, em 56.o. A equatoriana só passou uma bateria na Espanha e ficou em 37.o lugar. A outra sul-americana que competiu em Pantin foi a argentina Josefina Ané, que perdeu na estreia em 55.o lugar.

QS 10000 MASCULINO – Já no terceiro QS 10000 masculino do WSL Qualifying Series 2019, um total de 32 surfistas da América do Sul estava entre os 112 participantes do Abanca Galicia Surf Pro Classic. As duas primeiras etapas com status máximo já foram vencidas pelo Brasil, com o paulista Deivid Silva ganhando o Ballito Pro na África do Sul e o catarinense Yago Dora sendo o campeão do tradicional Vans US Open of Surfing em Huntington Beach, na Califórnia. E a busca pela terceira vitória segue firme na Espanha, com metade dos 26 brasileiros já passando para a rodada dos 48 melhores nas ondas da Playa Pantin.
Na quarta-feira, o dia começou com dobradinha verde-amarela de Yago Dora e Lucas Silveira, sobre o sul-africano Dylan Lightfoot e o francês Marco Mignot. A segunda bateria também quase termina com classificação dupla, mas o australiano Liam O´Brien pegou as melhores ondas para vencer e o paulista Miguel Pupo ganhou a segunda vaga do surfista de Saquarema, João Chianca, campeão do QS 3000 Héroes de Mayo Iquique Pro no Chile. O paulista Marcos Correa também passou em segundo na sua bateria e o dia terminou com vitória peruana de Miguel Tudela, despachando o número 5 do QS, Barron Mamiya, do Havaí.
Os outros dez sul-americanos se classificaram na terça-feira, com o ex-líder do ranking, Jadson André, conquistando a primeira vitória brasileira do dia na quarta bateria. Antes, o paranaense Peterson Crisanto e o baiano Marco Fernandez, já haviam avançado em segundo lugar nas suas baterias e, logo após a vitória do potiguar, o paulista Jessé Mendes também ganhou a dele. Duas baterias depois, o argentino Leandro Usuña barrou um top do CT e nono colocado no QS, dentro do grupo dos dez que se classificam para a elite dos top-34, o australiano Jack Freestone, na briga pela segunda vaga na vitória do taitiano Mihimana Braye.
O pernambucano Ian Gouveia também passou em segundo, eliminando o uruguaio Marco Giorgi na disputa vencida pelo havaiano Imaikalani Devault. Ainda teve o top do CT, Deivid Silva, estreando com vitória e mais uma dobradinha brasileira para fechar a terça-feira, com o jovem catarinense Mateus Herdy, atual campeão mundial Pro Junior da World Surf League, ganhando essa bateria com participação tripla do Brasil. Na briga pela segunda vaga, o terceiro colocado no ranking do QS, Alex Ribeiro, superou o ex-top do CT, Tomas Hermes.

48 MELHORES – Já são dezesseis sul-americanos classificados para a terceira fase, com 48 surfistas divididos nas últimas doze baterias formadas por quatro competidores nas etapas do QS 10000. São quatorze brasileiros e dois confrontos terão três disputando duas vagas para a fase classificatória para as oitavas de final. Na segunda bateria, estão Jadson André, Peterson Crisanto e Marco Fernandez, com o australiano Matt Banting. Na décima, os paulistas Miguel Pupo e Wiggolly Dantas estão juntos com o carioca Lucas Silveira e o francês Charles Martin.
Na nona bateria serão dois, Yago Dora e Marcos Correa, contra o australiano Liam O´Brien e o americano do CT, Griffin Colapinto. Ainda tem uma dupla participação sul-americana na terceira bateria, com o brasileiro Jessé Mendes e o argentino Leandro Usuña, enfrentando o australiano Connor O´Leary e o americano Nat Young. Os outros estão sozinhos com três adversários de outros países, Ian Gouveia na quinta bateria, Deivid Silva na sexta, Alex Ribeiro na sétima, Mateus Herdy na oitava e o peruano Miguel Tudela na 11.a, ainda aguardando dois oponentes que serão definidos nas duas últimas baterias da segunda fase, que ficaram para abrir a quinta-feira na Espanha.
O QS 10000 Abanca Galícia Surf Classic Pro está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e a primeira chamada para a 23.a bateria da segunda fase, do capixaba Krystian Kymerson e do catarinense Matheus Navarro, com o costa-ricense Carlos Muñoz e o francês Nomme Mignot, será às 9h00 da quinta-feira na Espanha, 4h00 da madrugada no horário de Brasília. Na segunda do dia, fechando a segunda fase, tem mais um brasileiro, Samuel Pupo, junto com francês Joan Duru, o sul-africano Adin Masencamp e o americano Nolan Rapoza, que neste ano venceu o QS 3000 Maui and Sons Arica Pro Tour nos tubos desafiadores de El Gringo, no Chile.

 
More Articles...
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias