Projeto que foi sucesso na UTI Adulto será implantado na Neonatal

Desenvolvido com sucesso na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto do Complexo de Saúde Irmã Dulce, o projeto Mãos Limpas são Mãos mais Seguras está em fase de implantação nas UTIs Neonatal, que atende recém-nascidos, e a UTI Pediátrica. O Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) coordena o processo, que teve início no mês de outubro, prossegue até fevereiro de 2013, e envolve orientações e adequações para incentivar a higienização das mãos com álcool-gel pelos profissionais de saúde.

A higienização das mãos é considerada a medida de maior impacto e eficácia na prevenção de infecções relacionadas à assistência em saúde, uma vez que impede a transmissão cruzada de micro-organismos.

De acordo com a enfermeira do SCIH, Luize Fábrega Juskevicius, a meta é expandir o projeto que deu certo na UTI Adulto pra outras unidades do hospital. “Uma vez implantado, o projeto precisa ser mantido. Não basta disponibilizar o dispositivo com álcool-gel nos pontos de uso, mas consolidar o hábito de higienizar as mãos com frequência. Isso nunca vai parar.”

Enquanto a lavagem das mãos exige 60 segundos no mínimo a higienização com o álcool-gel leva 20 segundos no máximo, uma diferença considerável para quem precisa repetir o procedimento toda vez que colocar e retirar as luvas quando houver contato com o paciente ou áreas próximas a ele, antes e depois de procedimento e após a exposição a fluídos corpóreos. “O álcool-gel é mais rápido e muito eficaz, mas o profissional deve saber quando usar o álcool e quando lavar as mãos com água e sabão”, acrescenta a enfermeira. A lavagem das mãos deve ser feita quando estiverem oleosas ou visivelmente sujas.

Luize explica que seguirá os mesmos passos nas UTIs Neonatal e Pediátrica, com treinamentos das equipes em diferentes plantões, aplicação de questionários específicos, verificação do consumo de álcool-gel e da adesão e conclusões.

Também enfermeira do SCIH, Tatiana Bartolotto Bernardo observa que a higienização das mãos integra uma estratégia multimodal internacional. “Diretrizes da Organização Mundial da Saúde foram desenvolvidas para encorajar os profissionais de saúde a higienizar as mãos no momento certo. Bastam 20 segundos para mãos limpas e livres de bactérias. Trata-se de uma maneira simples, econômica e a mais eficaz.”

O projeto Mãos Limpas são Mãos mais Seguras foi lançado pela Secretaria de Estado da Saúde por meio da Divisão de Infecção Hospital/Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) e adotado, no Irmã Dulce, pela UTI Adulto como modelo para as demais unidades.

Ao participar, o complexo de saúde aceitou cumprir as metas propostas na adequação do espaço físico, treinamento e educação, avaliação e retorno, lembretes no local de trabalho e clima de segurança institucional na unidade modelo, a UTI Adulto. Foi preciso disponibilizar não apenas pias com água, sabão e papel em locais estratégicos, mas também o álcool-gel a 70% à beira-leito ou nos pontos de assistência.

 

 

Ecovias

ecovias