Estudante cubatense participa de festival de cinema em Portugal

O cubatense Sileno Alexandre, 27 anos, está de malas prontas para embarcar rumo a Portugal, onde será um dos representantes brasileiros no "Festival PrimeirOlhar", que acontece de 5 a 7 de maio durante o XVII Encontro de Cinema de Viana do Castelo. O curtametragem que ele produziu, intitulado "Seu José", foi selecionado para competir na mostra portuguesa, uma das mais importantes daquele país. Será exibido no dia 6.


O documentário conta a história de José Paulino Neto, 63 anos, morador da Vila Esperança, que, voluntariamente, recolhe o lixo depositado nas águas do Rio Cubatão. Com um barco de madeira a remo - em que a todo momento entra água - e pouquíssimos recursos, há um ano Seu José dedica os fins de semana e feriados ao recolhimento de detritos do rio. Ele estima a retirada mensal de 800 de garrafas, sacolas plásticas, móveis e outros objetos que não se decompõem facilmente. Até já construiu um píer no lugar com madeiras coletadas das águas. Faz o trabalho pelo prazer de contribuir com a melhoria do meio ambiente e pelo amor que tem pelo lugar em que vive, segundo ele.

Sileno, também morador da Vila Esperança, é aluno bolsista de Cinema e Audiovisual da Unimonte. Em 2015 gravou e editou o curta com a ajuda de um amigo, Gabriel Alves. Decidiu inscrever a produção em festivais no Brasil e no exterior. O estudante não imaginava a boa repercussão que a obra teria: foi classificada para 15 competições em Santos, Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo, Pará, Pernambuco e República Tcheca. "Acho que o diferencial desse trabalho é o personagem e sua simplicidade. Uma pessoa que, mesmo sem muito estudo, tem uma consciência ambiental como poucos", comenta o diretor do documentário.

Agora, prestes a embarcar para Portugal, Sileno leva na mala a vontade de aprender e trocar experiências com outros diretores e produtores de audiovisual. "Estar representando meu país já é uma grande felicidade. O mais importantes é o reconhecimento do trabalho e experiência que posso trazer de um festival como esse", comentou. O jovem avisa que documentário está disponível online. Basta acessar o site 
www.vimeo.com e digitar o nome do autor, Sileno Alexandre, na barra de busca, à direita da tela. Este formato do curta já foi acessado por mais de 1400 pessoas.

 

Ecovias

ecovias