Programa Equoterapia mescla esporte com desenvolvimento

A medida que conta com o apoio de uma empresa privada da Cidade traz melhorias para inúmeras alunos da rede

Que o esporte é importante para o desenvolvimento todo mundo já sabe. Em Itanhaém, por exemplo, a Administração realiza aulas de equoterapia com crianças com necessidades especiais. A medida que conta com o apoio de uma empresa privada da Cidade traz melhorias para inúmeras alunos da rede. As coordenadoras do projeto Programa Municipal de Equoterapia – Desenvolvendo a Vida, se emocionam em falar sobre os avanços dos alunos em poucos meses.

Giovanna tem epilepsia e déficit intelectual leve e é uma das alunas do programa. A mãe da garota de 11 anos, Adriane Roberta Nogueira comemora os avanços da filha em tão pouco tempo de aula. “Ela tinha dificuldade de pegar um copo ou um prato, derrubava com facilidade e agora está mais firme, segurando por mais tempo. O comportamento dela melhorou muito”.

Atualmente, 32 alunos têm aulas semanais de 30 minutos no Programa de Equoterapia. A equipe multidisciplinar é composta por duas fisioterapeutas, uma educadora física, duas psicólogas e uma fonoaudióloga. As aulas iniciaram em fevereiro e terminam em dezembro, atendendo todas as idades a partir dos 3 anos, abrangendo todos os tipos de deficiência.

Além de trabalhar a atividade motora, o objetivo da Equoterapia é fortalecer o vínculo afetivo entre a pessoa e o animal, contribuindo para a socialização do praticante – como são os casos de alunos com autismo. Para trabalhar esta aproximação com o animal, os estudantes ajudam na escovação e alimentação dos cavalos.

Os participantes são sempre acompanhados por responsáveis e transportados gratuitamente até ao local. O local de treinamento é a Hípica Itanhaém, localizada na avenida Conceição de Itanhaém, s/n°, no Jardim Coronel.

Carolina Huerte

 

Ecovias

ecovias