Prefeitura de São Vicente autua ambulantes clandestinos por venda irregular de pães

Padarias clandestinas estão sendo notificadas e autuadas em ação realizada por meio da fiscalização da Secretaria de Comércio, Indústria e Negócios Portuários (Secinp) de São Vicente. As denúncias são relativas à venda de pães por unidade e não por peso, como determina o Procon, e também quanto a forma de conservação dos produtos, que é inadequada.LATERAL Padarias Clandestinas

As queixas se tratavam da venda irregular de pães e doces fabricados por uma padaria sem autorização em Santos. Os alimentos eram distribuídos por intermédio de ambulantes que os comercializavam em carrinhos e bicicletas.

A iniciativa começou após várias denúncias na ouvidoria comercial recém-criada, que conta com um número no aplicativo Whatsapp,  permitindo ao morador que faça sua reclamação. Deste modo, os fiscais da Secinp executaram a operação nos bairros que mais foram citados, entre eles estão: Vila São Jorge, Vila Voturuá e Jardim Guassu.

As fiscalizações continuam por todo o município sem datas definidas para que não atrapalhe as autuações. De acordo com o secretário do Comércio, Kelerson Júlio, não existe uma data para o término das operações, pois assim que chegam mensagem todas são analisadas. “Os ambulantes tem uma comunicação entre eles, se divulgamos isso eles somem”.

Esta já é a segunda ação no município. Desde a primeira, já são 11 ocorrências com ambulantes, entre elas seis notificações e três autuações na primeira fiscalização. Na segunda foram mais duas autuações.

O secretário também explicou que outros tipos de carrinho estão autorizados a circular na cidade desde que estejam regulamentados. “Durante a primeira ação apreendemos o carrinho de uma senhora que comercializava doces. Ela foi à Prefeitura, fez toda a regulamentação e hoje vende normalmente”, esclareceu.

Ainda segundo o secretário, é importante a conscientização do público em não comprar alimentos em lugares irregulares. “São produtos comercializados por empresas sem controle sanitário. Envolve saúde pública. Se há algum problema, não tem com quem reclamar a respeito. É preciso valorizar quem está correto e gera emprego”, concluiu.

Os ambulantes autuados que não regularizarem seus serviços podem pagar multa de até R$1.339,80.

O morador que quiser denunciar esse tipo de ação pode entrar em contato pelo telefone da Ouvidoria Comercial (13) 99119-0710, por meio do aplicativo Whatsapp ou pessoalmente na rua José Bonifácio, 404, 3º Andar, no Centro.

 

Larissa França

 

Ecovias

ecovias