Programas sociais dão direito ao Kit Gratuito do Seja Digital

Com isso, mais de 140 mil famílias vão continuar assistindo TV após o desligamento oficial do sinal na Baixada Santista, no caso, no dia 29 de novembro

Com o fim do final analógico, o Governo Federal, em parceria com a entidade não governamental Seja Digital, distribui kits com antena e conversores para famílias de baixa renda e/ou que participam de programas sociais. Com isso, mais de 140 mil famílias vão continuar assistindo TV após o desligamento oficial do sinal na Baixada Santista, no caso, no dia 29 de novembro.

O que poucos sabem é que 20 programas sociais dão direito ao kit e não apenas o Bolsa Família, que popularmente é comentado pelas ruas.  Mais de 55 mil kits já foram entregues só na Região e é composto por antena digital e conversor com controle remoto.

Os demais programas que participam da ação do Seja Digital são: Pronatec; Tarifa Social de Energia Elétrica; Minha Casa, Minha Vida; Carteira do Idoso; Aposentadoria para pessoas de baixa renda; Telefone Popular; Isenção de pagamento de taxa de inscrição em Concursos Públicos; Programa Cisternas; Água para Todos; Bolsa Verde (Programa de Apoio à Conservação Ambiental); Bolsa Estiagem;  Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais/Assistência Técnica e Extensão Rural; Programa Nacional de Reforma Agrária; Programa Nacional de Crédito Fundiário; Crédito Instalação; Carta Social; Serviços Assistenciais; Programa Brasil Alfabetizado; Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI).

Para saber se está participando da distribuição, basta ligar para a central telefônica gratuita 147 ou acessar o portal www.sejadigital.com.br/kit com o NIS (Número de Identificação Social) em mãos e realizar o agendamento. Cada família beneficiária pode escolher o ponto de retirada mais próximo à sua residência, além da melhor data e horário para buscar os equipamentos. Nos pontos de retirada, os beneficiários também recebem orientação técnica sobre a instalação da antena digital e do conversor.

Reportagem: Carolina Huerte

Crédito: Divulgação

 

 

Ecovias

ecovias