Baixada se destaca por arrecadação de royalties

Durante a conversa, Marchese também deu seu panorama sobre a região e destacou o litoral como um dos principais pólos da engenharia no País

Apresentando suas propostas para o pleito 2018-2020, o atual presidente licenciado do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (CREA-SP), Vinicius Marchese, esteve no Gazeta do Litoral. Durante a conversa, Marchese também deu seu panorama sobre a região e destacou o litoral como um dos principais pólos da engenharia no País, principalmente pela arrecadação de royalties, que ultrapasse o arrecadado no Rio de Janeiro, por exemplo.

Segundo o presidente da entidade, o CREA-SP conta atualmente com 400 mil profissionais registrados, 100 mil empresas e um orçamento anual na casa dos 300 milhões de reais. Há quase um ano, Marchese iniciou um trabalho de reposicionamento do órgão. “Saímos da 27ª posição como o CREA que menos fiscalizava em todo o País para o 1ª lugar em fiscalização. Para se ter ideia, isso significa que para cada R$ 1,00 investido em fiscalização geramos R$ 4,00 em receita. Um dos principais objetivos do órgão é justamente esse: fiscalizar”.

Quando questionado sobre a Baixada Santista, Marchese aponta a importância da Região para o CREA. “Conheço a Região e sei do seu potencial. Aqui é um dos principais pólos tecnológicos e de construção civil do Estado de São Paulo e, com a retomada após a crise financeira, é notório que a Baixada Santista cresça ainda mais neste sentido”.

Dentre as propostas inovadores de Marchese estão a implantação de uma área de compliance para prevenir, detectar e corrigir irregularidades em processos licitatórios e administração de contratos públicos. “Essa proposta é pioneira entre os CREAs e não tenho dúvidas que a população só vai ganhar com isso. Criando parcerias  com as administrações, vamos poder fiscalizar e dar mais segurança para o construtor, para seus funcionários, população e gestor, pois tudo será transparente e acessível”, completa.

Vale ressaltar que a eleição para o próximo pleito acontece no dia 15 de dezembro e todos profissionais registrados e em dia com o CREA-SP podem votar, porém, o voto não é obrigatório.

O CREA-SP é responsável pela fiscalização de atividades profissionais nas áreas da Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia e Meteorologia, além das atividades dos Tecnólogos e das várias modalidades de Técnicos Industriais de nível médio.

Carolina Huerte

 

 

Ecovias

ecovias