Alckmin se reúne com bancada tucana em Brasília

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, visitou a bancada tucana na Câmara na noite de terça-feira, dia 5. Em pauta, a convenção nacional do partido, que acontece no próximo sábado, dia 9, e a reforma da Previdência, que pode ser votada em Plenário na próxima semana. Como houve o adiamento da votação por uma semana, as bancadas terão mais tempo para aprofundar os debates.

Ao conversar com os jornalistas na saída, Alckmin reiterou seu posicionamento favorável a mudanças no sistema previdenciário brasileiro e afirmou que busca o convencimento dos parlamentares em relação ao tema. “Vim fazer uma visita ao líder (Ricardo) Tripoli e ouvir a bancada sobre a convenção e a for-mação da nova Executiva. Aproveitei para ouvi-los também sobre a questão da Previdência Social. Minha posição, não é de hoje, é favorável à reforma. Mesmo que ela não seja a ideal, da forma como está colocada hoje, ela é necessária ao País”, explicou.

De acordo com o governador, a reforma da Previdência é importante no sentido de fazer justiça social e combater o déficit fiscal.  Alckmin ressaltou que, apesar de seu posicionamento, a bancada é que definirá como votará a reforma. Segundo ele, há uma tendência crescente de adesão à proposta,  mas há parlamentares com outros posiciona-mentos. Questionado pela imprensa, lembrou que não há unanimidade em relação ao tema em nenhum partido.

Para Tripoli, a mudança na data prevista para votação da reforma dá mais tempo para que a proposta seja estudada. O tucano deixou claro que o PSDB não está fazendo exigências para votar a favor da medida. Conforme lembrou, o que existem são pontos que o partido considera cruciais em uma mudança desse porte nas regras da Previdência.

 

Ecovias

ecovias