Estado libera verbas para estâncias turísticas da região

Governador assinou a liberação de recursos para os 46 municípios investirem em infraestrutura turística

No intuito de estruturar o turismo em São Paulo, o Governo do Estado autorizou a liberação de R$ 63,2 milhões para 35 Estâncias Turísticas e R$ 3,5 milhões para 11 Municípios de Interesse Turístico (MITs), num total de R$ 66,7 milhões. Na Baixada Santista, as cidades contempladas foram Bertioga, Santos, São Vicente e Praia Grande, que juntas receberão R$ 14,2 milhões.

A assinatura dos convênios, ocorrida no dia 30, por intermédio do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (DADETUR) da Secretaria Estadual de Turismo impulsionará o setor nos 46 municípios. Ao todo, São Paulo possui 70 cidades classificadas como Estâncias Turísticas. “São investimentos importantes em várias áreas. Isso gera emprego, renda e desenvolvimento para as cidades”, destacou o governador.

Da região, São Vicente foi a contemplada com o maior valor: R$ 5.084.928,00 milhões, para pavimentação parcial de vias turísticas, reurbanização da praça da Biquinha de Anchieta e da rua Japão, readequação do Pavilhão de Eventos do Parque Ecológico Tércio Garcia e sinalização turística da orla do Itararé. Bertioga receberá R$ 4.281.860,00 para urbanização da rua Augusto Ribeiro Pacheco e reurbanização da orla da praia da Enseada no bairro Rio da Praia. Em terceiro vem Santos, que teve R$ 2.760.915,52 liberados para revitalização de vias da Ponta da Praia.

Para Praia Grande, o Governo do Estado liberou R$ 2.134.097,25 para modernização da praça de artesanato do Caiçara. “Agora vamos acompanhar os trâmites administrativos do órgão e assim que os recursos forem liberados iniciamos as obras”, comentou o prefeito Alberto Mourão.

A praça de artesanato do Caiçara foi reformada recentemente. Com cerca de 4 mil metros quadrados de área, a velha estrutura foi demolida. O local ganhou piso interno em pedra goiás, uma nova distribuição paisagística e calçamento externo em piso intertravado de concreto. A próxima etapa será a construção de uma nova área para os artesãos e alimentação.

“Vamos construir uma estrutura de pergolados com área de aproximadamente 1.220 m², com cobertura e acessos para abrigo das barracas dos comerciantes. E no entorno teremos extensas áreas verdes. O acesso ao pergolado e as barracas se dará por dois portais dispostos nas duas extremidades da praça e o antigo chafariz será revitalizado”, detalhou Mourão.

O espaço contará ainda com moderno mobiliário urbano para conforto dos usuários. Está previsto também, junto à área central, local para acesso e estacionamento de food trucks. Novas instalações elétricas, luminárias e câmeras de segurança também estão incluídos entre os serviços.

 

Ecovias

ecovias