Pessoas esperam que 2018 seja um ano de mudanças

Para tentar atrair boas energias, muitas pessoas realizam rituais na virada de ano, como pular sete ondas no mar

À meia-noite deste domingo, dia 31 de dezembro, 2017 ficará para trás. Em virtude disso, atitude e criatividade devem ser as palavras de ordem para o novo ciclo que se iniciará.

A chegada do novo ano é comemorado de diferentes maneiras, de acordo com a crença de cada um. Pessoas ao redor do mundo têm uma variedade de superstições e rituais para trazer boa sorte ou deixar os males para trás, como pular as sete ondas ou jogar flores no mar.

Por isso, faltando apenas um dia para o fim do ano, as pessoas também querem fazer ou desejam alguma coisa diferente, seja por fé ou para se sentir bem. Para o jornalista Bruno Nunes, não foi um ano fácil na política, e de quebra, o ano que vem os brasileiros terão uma decisão ainda mais difícil para tomar. “Espero que 2018 seja um ano de mudanças, principalmente na política de nosso País. E que tenhamos mais 365 dias para compartilhar amor, alegria e solidariedade. Juntos, devemos exercer mais o nosso papel de cidadão e ficar atentos aos rumos que o nosso Brasil está trilhando”.

Já no ponto de vista do estudante Gabriel do Santos, 2017 foi um ano cheio de surpresas e aprendizado. Ele espera que próximo ano sejá de mudanças. “Tentarei absorver e aprender com os erros que cometi. Todo mundo erra e só se aprende errando. Vou me esforçar para que esses erros se transformem em acertos em 2018, para que eu esteja de bem comigo mesmo e possa ser um homem melhor a cada dia”.

A dentista Rayssa Ribas conta que 2017 foi um dos melhores anos de sua vida e que marcou muito. “Vivi muitas coisas que não esperava. Esse ano pra mim foi muito bom, com muitas conquistas, realizações, mas, é normal esperar sempre mais do próximo ano. Tomara que no ano que se inicia, seja com mais paz e luz. Estamos precisamos de mais igualdade no nosso País”, refletiu.

2017 também foi um ano de superação em todos os sentidos. A superação ao desemprego foi destaque para milhões de brasileiros, principalmente, quando atrelada ao tão famoso termo “crise”. Por isso, o personal trainer Giovanni Souza está mais otimista para enfrentar novos desafios se superando e ultrapassando obstáculos. “Espero que seja diferente, vou fazer o possível e impossível para que eu consiga voltar pra minha área e ser bem sucedido. Pretendo ter um bom emprego, o meu tão sonhado carro, conseguir fazer um curso de inglês e me tornar fluente”, enumerou o professor de Educação Física.

Uma coisa é fato, todos desejam mudar de vida. E por traz dessa mudança tem um grande sonho, que é a força que move a todos em busca de novos objetivos. Que venha 2018!

Danielle Martins

 

Ecovias

ecovias