Ecopontos recebem mais de 300 toneladas de materias no último ano

Foram recebidos mais de 370,4 toneladas de materias no ano passado

Praia Grande iniciou em 2012 a construção de espaços destinados exclusivamente para o descarte correto de materiais recicláveis, os Ecopontos. A quantidade de materiais recebidos nestes locais no ano passado foi aproximadamente 20% superior a de 2016, passando de 294,2 toneladas, para 370,4 toneladas no último ano.

De acordo com levantamento feito pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Sesurb), a quantidade de pessoas que utilizam estes locais também foi maior no último ano. Em 2017 foram registrados 44.635 usuários, contra 26.625 pessoas utilizando o local no ano anterior.

Atualmente, a Cidade conta com 12 unidades. Os Ecopontos possuem caçambas para o depósito de materiais como plástico, vidro, madeira, podas de árvores e pequenas quantidades de entulho(até 2 m³ por descarte). Além da quantidade de materiais recicláveis, somente nos Ecopontos o número de madeiras, móveis velhos e itens inservíveis passou de 1.174 toneladas (em 2016) para 1.507,5 toneladas, em 2017; já entulho em geral (restos de construção civil) foram 4.916,3 toneladas em 2017 contra 3.867 toneladas no ano anterior.

O diretor do Departamento de Manutenção Ambiental de Praia Grande, Marcelus Condé, explicou a importância destes equipamentos para o trabalho de reestruturação da coleta seletiva em Praia Grande. “A pessoa pode encaminhar seus materiais diretamente a estes locais, sem precisar esperar os caminhões da coleta seletiva. Isso contribui diretamente para a qualidade e eficiência do sistema de sustentabilidade realizado na Cidade”, salientou.

Ainda que atualmente sejam 12 unidades em funcionamento, a intenção da Administração Municipal é que todos os bairros do Município recebam um Ecoponto. A previsão é que os próximos locais a receberem uma unidade sejam Anhanguera e Antártica.

 

Ecovias

ecovias