Número de pessoas com medo de perder o emprego diminui

Mesmo com a queda dos números, os dados ainda estão acima da média histórica

Ter uma vida financeira estável é o sonho de muitos brasileiros e o fator que mais determina a realização desse desejo é o emprego.

Segundo a pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), na sexta-feira, dia 5, o índice de pessoas com medo de perder o emprego diminuiu para 65,7 pontos em dezembro do ano passado, ficando dois pontos abaixo do que foi marcado em setembro de 2017.

Este levantamento mostra que mesmo com alguns indícios de recuperação econômica do País, o número ainda é considerado elevado e acima da média histórica que é de 48,8 pontos e resulta na insegurança dos brasileiros em perder o trabalho.

Um exemplo disso é o atendente de farmácia e morador de Praia Grande, Felipe Rodrigues, que espera ficar no trabalho por um bom tempo. “Consegui esse serviço há dois meses e antes disso fiquei um bom tempo desempregado. Fico com receio sim porque não dá para saber quando outra oportunidade vai aparecer”, comenta. 

Tesoureiro de um banco no bairro Boqueirão há dez anos, Paulo Sérgio Saiz, divide esta mesma opinião. “Tenho medo porque tenho 53 anos e pela idade, se recolocar na área fica mais difícil e mesmo tendo experiência, se eu arrumar outro emprego, o salário pode não ser o mesmo”, argumenta.

 Vendedora de uma loja de roupas, Antônia Érica Rodrigues de Araújo, também tem medo. “Fico receosa porque ter um trabalho é ter independência, é não precisar pedir dinheiro, e hoje está complicado de ter e permanecer em um emprego.”

Trabalhando no setor de contabilidade há seis anos, Fernanda Travasso, disse não ter esta insegurança. “Não tenho medo de ficar desempregada. É que na minha área sempre tem vagas para quem precisa trabalhar.”

Conforme a economista da CNI, Maria Carolina Marques, o medo que a população tem pode diminuir. “À medida que o crescimento econômico se mostrar sustentado, o resultado no emprego deve aparecer.”, conclui.

 

Ecovias

ecovias