Programa federal Criança Feliz é lançado em Peruíbe

Projeto oferece a gestantes e crianças de 0 a 6 anos por meio do SUS um desenvolvimento melhor na saúde e alimentação

Após seis das nove cidades da Baixada Santista participarem do programa Criança Feliz, o serviço também foi lançado em Peruíbe na quarta-feira, dia 10.

Este projeto faz parte de uma iniciativa criada pelo governo federal que tem como objetivo tentar promover o desenvolvimento de crianças na primeira infância, isto é, desde a gestação até os seis primeiros anos de vida, às famílias que são atendidas pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e pelo Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC/LOAS).

Para a cidade de Peruíbe serão oferecidas 200 vagas, onde terão o acompanhamento de seis visitadores e um supervisor. 

O governo do Estado de São Paulo já implantou o projeto em 206 cidades, com expectativa de atender mais de 40 mil pessoas pertencentes ao público alvo.

Para participar do programa, os municípios devem ter um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e ter estrutura física adequada para realizar as atividades propostas. Atualmente, 2.547 locais em todo o Brasil aderiram ao Programa.

Todas as orientações famíliares visão no tratamento da criança e explicações sobre a importância da amamentação, criando um vínculo afetivo maior entre os pais e a criança e facilitando na adesão ao pré-natal. Dá também dicas de nutrição infantil, promove o acompanhamento das vacinas, entre outros.

Durante o lançamento da proposta na câmara municipal de Peruíbe, houve a presença do secretário de Desenvolvimento Social do Estado, Floriano Pesaro, que ministrou uma palestra intitulada como A primeira infância e a importância da intersetorialidade.

Para o titular da pasta estadual, o projeto levará uma oportunidade semelhante a uma metodologia usada em São Paulo. “Considero importante a soma dessas energias, para juntos, governo federal, governo de São Paulo e as Prefeituras, trabalharmos com foco”, citou o secretário.

Dos municípios que fazem parte do Criança Feliz, Praia Grande é a que possui o maior número de vagas: 400, em seguida estão São Vicente com 500, Itanhaém com 200, Mongaguá e Bertioga com 150 cada e Santos com 100.   

 

Ecovias

ecovias