Equipe é ampliada para intensificar ações de limpeza na orla da praia

Trabalhos de limpeza e conscientização iniciaram na sexta, dia 9, e acabam na Quarta-feira de Cinzas, dia 14

Durante este feriado prolongado, período em que se espera até 500 mil veículos em direção à Baixada Santista, além do número de pessoas que cresce na região, a quantidade de lixo também aumenta.

Para evitar que as vias fiquem sujas e toda a demanda seja atendida, Praia Grande intensificará o serviço de limpeza pelos 22 quilômetros de orla, assim como foi realizado no Réveillon.

Somente no carnaval de 2017, a Administração Municipal recolheu 1.394 toneladas, o que equivale a 1.394.470 kg entre os bairros Canto do Forte e Solemar e este ano a expectativa é de que a quantidade aumente para cerca de 1.500 toneladas de resíduos. 

Dentre os principais itens encontrados na faixa de areia estão embalagens plásticas e papéis.

Todos os trabalhos são feitos por meio da Secretaria de Serviços Urbanos (Sesurb) da Cidade, que começaram na sexta-feira, dia 9 e seguem até a Quarta-Feira de Cinzas, dia 14.  Com as equipes expandidas para cerca de 300 funcionários, os trabalhos serão feitos também durante a noite através de máquinas específicas que também foram reforçadas com 15 equipamentos e 20 caminhões.

Os servidores serão divididos em três setores para que haja melhor organização. A manutenção é setorizada e feita pela Divisão de Limpeza da Orla (Regional 2) que atenderá o do Canto do Forte a Mirim. Já a Divisão de Manutenção de Vias (Regional 4) será encarregada de limpar o restante da praia, que vai do Maracanã ao Solemar.

Eles serão responsáveis pela limpeza da faixa de areia, além de vias que recebem um movimento maior como as avenidas Marechal Mallet, Presidente Costa e Silva, avenidas dos Sindicatos e Dr Vicente de Carvalho.

Foram instaladas também caçambas de 1.000 litros pela orla. Para que o local permanece limpo, é preciso que haja a contribuição de moradores e turistas. Conforme o responsável pela Sesurb, Katsu Yonamine, a colaboração faz a diferença. “Para conservar a limpeza contamos com a ajuda de todos. Na faixa de areia, por exemplo, uma garrafa quebrada torna-se uma armadilha quase invisível a nós”, disse. Ainda segundo o secretário, os trabalhos de intensificação não afetam os serviços de manutenções e limpeza já realizados por todo o Município, que funcionam  normalmente.

Até o dia 14 serão realizadas orientações aos banhistas com informações sobre preservação ambiental, especialmente sobre o descarte irregular de resíduos na orla e no mar.

 

Ecovias

ecovias