Mourão confirma pré-candidatura ao Governo

Mourão disputará as prévias do partido nos dias 18 e 25 de março (em dois turnos) com outros quatro nomes tucanos

Com a confirmação de que o PSDB terá candidatura própria ao Governo do Estado, o prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão afirmou que participará da disputa interna tucana, durante reunião da Comissão Executiva Estadual, na segunda-feira, dia 19. Procurado, o chefe do Executivo alegou que prefere manter silêncio sobre o assunto.

Mourão disputará as prévias do partido nos dias 18 e 25 de março (em dois turnos) com outros quatro nomes tucanos: o prefeito da Capital, João Dória; o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro; o suplente de senador, José Anibal; e o cientista político, Luiz Felipe D'Avila.

Segundo o coordenador regional do PSDB na Baixada Santista, Raul Christiano, o lançamento do nome de Mourão referenda a força da legenda na região. “A decisão do prefeito Alberto Mourão está sintonizada com a força regional do PSDB, que nas últimas eleições elegeu sete dos nove prefeitos e uma vice-prefeita. Essa atitude faz com que as direções estadual e nacional reconheçam a renovação de nomes para as disputas majoritárias em níveis superiores”, argumentou.

As regras da disputa interna do PSDB serão definidas no dia 5 de março, às 19h, na Capital. Para definir como serão as prévias foi formada uma comissão de organiza-ção, constituída pelo presidente estadual da legenda, deputado estadual Pedro Tobias; o secretário geral Ce-sar Gontijo; três membros da Executiva Estadual e um representante de cada pré-candidato a governador.

Para Raul Christiano, Mourão tem todas as credenciais para disputar as prévias em pé de igualdade com Dória, graças ao seu “jeito tucano de governar”. “Praia Grande é uma vitrine do melhor jeito de governar. O PSDB tem orgulho em referenciar sempre a gestão local e a importância de Mourão para que esses resultados sejam reais”, explicou o coordenador regional da legenda. “Guardadas as proporções de número de eleitores dos diretórios, João Dória leva vantagem. Mas Mourão já foi o coordenador do secretariado de prefeitos tucanos no Estado, terá pouco tempo pra difundir a sua pré-candidatura. A meu ver ele está no jogo para ser o candidato à governador ou compor como vice numa chapa puro sangue do PSDB para governar São Paulo.”

BAIXADA SANTISTA – A força política da região enfim se mostrou na formatação da pré-candidatura de dois políticos de renome em São Paulo. Além de Mourão, o vice-governador Márcio França (PSB) também é pré-candidato ao Governo do Estado. Só que ao contrário de Mourão, França não participa de disputa interna, pelo contrário, lidera uma possível coligação que lhe garantirá o maior tempo de propaganda eleitoral gratuita de rádio e TV - 18 minutos - quando iniciar oficialmente a corrida eleitoral. O vice-governador, que também acumula a função de secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, já costurou alianças com PR, PROS, SD, PSC e está buscando apoio ainda do PV, PPS, PCdoB, PHS e PRB, de Celso Russomano – que segundo pesquisa Datafolha tem de 25% a 32% da intenção de votos.

 

Ecovias

ecovias