Obras na praça Portugal seguem com construção de espaço multiuso

Novo espaço realizará as feirinhas de artesanato e atividades de lazer para moradores e turistas

Com a intenção de levar mais lazer aos turistas e moradores de Praia Grande, as obras de revitalização na praça Portugal continuam em anda-mento e estão na fase de construção do novo espaço multiuso do Guilhermina.

Segundo a titular de Obras Públicas (Seop), Eloisa Ojea Gomes Tavares, dentre mudanças na remo-delação, o local abrigará a tradicional Feira de Artesanato do bairro, mas terá também outras funções. “Quando a feira não estiver montada será um espaço de múltiplo uso para a prática de atividades físicas e convivência familiar”, declarou.

A reurbanização da praça contará com a instalação de um lounge no novo espaço, onde haverá mesas e cadeiras e funcionará como área de alimentação, em que os frequentadores poderão se encontrar, interagir de uma maneira relaxada ou desfrutar dos produtos comercializados.

Além disso, a praça Portugal terá um terreno maior. Passou de 1.100 metros quadrados para 1.860, com área coberta e estrutura de 20 m x 93m. Haverá também piso em porcelanato, padrão deck de madeira.

As modificações foram iniciadas no semestre passado e, de acordo com a Administração, o prazo de execução são de 12 meses. Os recursos utilizados totalizam aproximadamente R$ 8,5 milhões. Parte do valor foi disponibilizado através do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias Balneárias (Dade).

Antes de dar início ao novo espaço multiuso que terá a feirinha, outros trabalhos já foram executados, como a troca do sistema de drenagem local com tubos de 400 e 600 mm, aumentando a capacidade de captação das águas pluviais.

Também foram implantados no entorno da obra cerca de 5 mil metros do calçadão, com a redistribuição de floreiras e bancos. Os ser-viços de recomposição do piso e da ciclovia seguem o padrão estabelecido e utilizando em demais partes da orla, com a pavimentação e pintura especial na cor vermelha na ciclovia, que é emborrachada e antiderrapante.

Serão colocadas ainda rampas de acesso para pessoas com deficiência e o piso podotátil, usado para guiar deficientes visuais ao longo de todo o trecho reestruturado. De acordo com o órgão executor, as modificações somadas oferecem mais acessibilidade e segurança no trânsito, o que pretende acabar com as possibilidades de acidentes.

 

Ecovias

ecovias