Vírus é confirmado em macacos do Litoral Norte

Baixada tem menor vacinação no Estado, com 661.923 pessoas imunizadas

A febre amarela já chegou ao litoral norte com a confirmação da Secretaria de Estado da Saúde de que macacos foram infectados nos municípios de Ubatuba e São Sebastião. Em Ubatuba, a morte de um homem de 41 anos com suspeita de estar com a doença é investigada, de acordo com a Secretaria de Saúde do Município.

No último dia 29, houve a confirmação, após análise do Instituto Adolfo Lutz (IAL) – laboratório de referência do governo estadual - de um macaco bugio encontrado na mata do Núcleo Picinguaba no dia 24 de março estava com o vírus. Neste ano, quatro animais foram encon-trados mortos em Ubatuba e apenas um teve o resultado positivo para febre amarela - um segue em análise.

A diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde, Regiane de Paula diz que a chegada do vírus no Litoral Norte já era esperada, principalmente pela possibilidade de entrada pelo Rio de Janeiro. “Iniciamos a campanha já olhando que seria uma área de circulação do vírus. Um dos maca-cos foi encontrado no Parque Esta-dual da Serra do Mar, no Núcleo Picinguaba, que fica a 8 km de Paraty, no Rio.”

Regiane diz que a cobertura vacinal na região é baixa e que a população precisa se vacinar. “A vacina está à disposição e a gente pretende fazer a imunização em todo o Estado até o segundo se-mestre. As pessoas não devem espe-rar a morte de um macaco ou de uma pessoa para se vacinar. A febre amarela é uma doença grave.”

A campanha de vacinação está em andamento em 77 municípios nos estados de Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro. São oito municípios da Bahia, 54 em São Paulo e 15 no Rio de Janeiro. De acordo com balanço da Secretaria de Estado da Saúde divulgado na semana passada, 5,3 milhões de pessoas foram vacina-das desde 25 de janeiro, repre-sentando 57,4% do público-alvo.

A Baixada Santista ainda tem o menor índice de vacinação no Estado, com 661.923 pessoas imunizadas, ou 44,2% da meta esperada, que era de 1,5 milhão de moradores. Praia Grande continua a campanha nas 27 unidades de saúde da Cidade, das 9h às 16h. Não há casos de febre amarela no Município, que já vacinou cerca de 103 mil pessoas.

A campanha em São Paulo teve início em 25 de janeiro, com a meta de imunizar pelo menos 1,5 milhão de pessoas, mas, pelas contas do governo estadual, 466 mil pessoas foram vacinadas nos municípios da Baixada Santista.

A Secretaria de Saúde de Santos investiga quatro casos suspeitos de febre amarela e aguarda os resulta-dos das sorologias do IAL para confirmar ou descartar a doença. Desde 1º de janeiro, foram vacina-das 144.925 pessoas. A vacinação continua em 23 policlínicas, enquanto durarem os estoques, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

DADOS – Entre julho de 2017 e 3 de abril de 2018, o Brasil teve 328 mortes por febre amarela. No mesmo período entre 2016 e 2017, foram 220 óbitos. Os dados são de boletim do Ministério da Saúde, divulgado na quarta-feira, dia 4. O número de casos confirmados tam-bém aumentou 63% se compa-rados os dois períodos. Foram 691 contra 1.127.

 

Ecovias

ecovias