Presidente anuncia reajuste do Bolsa Família acima da média da inflação para julho

A partir de julho, valor médio pago pelo Bolsa Família será de R$ 187,79

Em pronunciamento transmitido em cadeia nacional de rádio e televisão na segunda-feira, dia 30 de abril, o presidente Michel Temer (MDB) anunciou que autorizou o reajuste do programa Bolsa Família, em discurso alusivo ao Dia do Trabalho, celebrado dia 1º de maio.

Temer confirmou a autorização, mas não divulgou o percentual, que foi informado posteriormente, por meio de nota, pelo Ministério do Desenvolvimento Social. O reajuste autorizado será de 5,67% a partir de julho. Com isso, o pagamento passa de     R$ 177,71 para uma quantia estimada de R$ 187,79. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, a suplementação orçamentária para este ano, para cumprir o reajuste, será de R$ 684 milhões.

Além do reajuste, no pronunciamento,Temer disse que o 1º de Maio é um momento de reflexão. “Amanhã, o Dia do Trabalho, é um dia de reflexão, não é um dia de festa. Nós temos que comemorar a nossa capacidade de trabalho, de resistência, de superação. Só ela vai nos permitir festejarmos amanhã”, salientou.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C), divulgada no final de março, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 13,1 milhões de pessoas estão sem emprego no País atualmente. Aos desempregados, o presidente disse que não devem perder a esperança e que o governo está trabalhando para criar mais postos de trabalho. “E você trabalhador que procura trabalho, não perca a esperança. O Brasil está crescendo, e, a cada dia, estamos criando mais postos e mais oportunidades”, garantiu.

Temer agradeceu aos trabalhadores, citando professores, trabalhadores do campo, da segurança pública e servidores públicos, pelos serviços prestados ao País no dia a dia e voltou a rebater os críticos a seu governo. “Você tem feito a sua parte, tem acordado cedo, se dedicado e se empenhado. E do lado de cá, também estamos trabalhando duro. […] Enquanto alguns passam o dia criticando, a gente passa o dia trabalhando. E nessa data especial, o País agradece a quem faz, a quem produz e a quem realiza”, finalizou.

CORTE – Antes de anunciar o reajuste, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) retirou 392 famílias do programa Bolsa Família em abril. Segundo o MDS, o desligamento assistido é normal. Em abril o valor médio repassados aos grupos familiares foi de R$ 177,71, num montante total de R$ 2,44 bilhões para 13.772.904 famílias. No mês anterior, o benefício foi pago para 14.165.038 famílias. Este é o segundo corte do programa na gestão de Temer, que entre e junho e julho do ano passado, retirou o benefício de 543 mil famílias.

 

 

Ecovias

ecovias