Brasil está com mais de mil casos de sarampo confirmados neste ano

Pela baixa cobertura vacinal, foi lançada a campanha de vacinação contra a poliomielite e sarampo, que começa nesta segunda-feira, dia 6

O Brasil já tem mais de mil casos confirmados de sarampo neste ano. O número foi atualizado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira, dia 1° de agosto. São 1.053 casos confirmados, tendo um aumento de 232 casos desde o dia 17 de julho. Desde 1999, o Brasil não registrava número tão alto de casos confirmados em um único ano. Na época, foram 908 casos de sarampo no País.

Segundo o Ministério, desde 2001 não há registros de transmissão autóctone (quando ela ocorre dentro do território). Entre 2013 e 2015, houve surtos de casos importados, sendo a maioria nos estados de Pernambuco e no Ceará. Foram registrados 1.310 casos da doença no período de três anos. Atualmente, o País enfrenta dois surtos de sarampo no Amazonas e em Roraima e em ambos os casos os surtos estão relacionados à importação do vírus. Estes estados concentram 97% dos casos confirmados em 2018.

Outros cinco estados brasilei-ros também registraram casos da doença. Rio de Janeiro teve 14 casos confirmados, Rio Grande do Sul foram 13, dois casos no Pará, seguidos por São Paulo e Rondônia com apenas um cada. Segundo o Ministério, estes casos também estão relaciona-dos à importação do vírus.

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo e atualmente empreende esforços para manter o certificado, interromper a transmissão dos surtos e impedir que se estabeleça a transmissão sustentada. Para ser considerada transmissão sustentada, seria preciso a ocorrência do mesmo surto por mais de 12 meses.

Através de uma fonte, o Jornal Gazeta do Litoral recebeu a informação de que teria um caso de sarampo em Praia Grande. Em resposta, tanto a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, quanto à do Hospital Irmã Dulce, informaram que não há registro de nenhum caso no Município, e que durante e depois da campanha a vacinação será apenas para as crianças.

A Organização Mundial da Saúde divulgou uma alta no número de casos da doença em todo o mundo. A baixa cobertura vacinal em alguns países, como o Brasil, contribuiu para volta da doença - foram 173.330 casos no planeta em 2017, um aumento de 41 mil casos em apenas um ano.

Por isso, o Ministério lançou a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite e Sarampo, que vai até o dia 31 de agosto. Com o objetivo de imunizar mais de 11 milhões de crianças, a campanha inicia nesta segunda, dia 6. Crianças entre 1 ano e menores de 5 anos devem ser levadas aos postos de vacinação, independente da situação vacinal anterior.

No Estado de São Paulo, um mutirão foi realizado neste sábado, dia 4, com Dia D, antes da mobilização nacional. Na Baixada Santista o objetivo é imunizar cerca de 91 mil crianças. Haverá outro Dia D, no dia 18. A meta é chegar a pelo menos 95% delas.

 

 

Ecovias

ecovias