Festival de Ginástica Rítmica reúne equipes de diversas cidades

Três primeiras colocadas de cada prova ganharam medalhas e as três melhores equipes troféus

As cores, movimentos e o talento das atletas encantaram o público que assistiu ao primeiro Festival de Ginástica Rítmica de Praia Grande. O evento foi realizado no sábado, dia 1º setembro, no Ginásio da Secretaria de Esporte e Lazer (Seel), no bairro Tupiry e reuniu cerca de 700 pessoas entre apreciadores, técnicos e atletas.

As modalidades disputadas foram: mãos livres (nível técnico A e B), corda (C), arco (D), bola (E), fita (F) e maças (G); nas categorias mirim (até 6 anos), infantil (7 a 10), livre e aberta (mais de 11 anos).

As músicas não puderam passar de 1min05seg e todas as atletas participantes receberam prêmios, sendo que as três primeiras colocadas de cada prova ganharam medalhas e as três melhores equipes troféus.

Como resultado, no nível A, área 1, Mariana Nascimento ficou em primeiro; e na área 2, Maria Laura Avelino subiu ao pódio. No nível B, área 1, Yamilly Miguita venceu, na área 2 Isabelle de Freitas obteve a liderança e a bronze da área 2 ficou com Maria Eduarda Bernardo.

No nível C, área 1, Leticia Moraes ficou em primeiro e na área 2 Ana Julia Santos levou a melhor. Nível D o destaque foi a praiagrandense Sthephanie Mendonça, que faturou a prata. No E, área 1, Maria Eduarda Mezziara ficou em primeiro e Bruna Ribeiro em segundo. Já na área 2 Larissa Conceição ficou em primeiro. Por fim, no nível G, Maria Eduarda Goulart conquistou o pódio.

Por equipes, Praia Grande ficou em primeiro com 89,40 pontos, seguida de Ac. Impacto com 82,80 e Peruíbe 82,50. Participaram também os times das Prefeituras de Caraguatatuba, Registro, Cruzeiro/São Paulo, Itanhaém, Grêmio Recreativo São José, Condomínio Colinas de São José dos Campos, Colégio Nova Estrela Guia, Colégio CETEC, Esporte Conviver e Projeto Maria Lúcia.

Para a técnica da modalidade em Praia Grande, Flávia Beatriz Ferro, o festival foi um sucesso. “Não contávamos com tantas equipes de fora. A proposta era um evento regional e no fim vieram grupos de longe”, comentou.

A profissional acredita que o esporte esteja crescendo na região. “Fico muito feliz com isso. A ginástica rítmica era quase desconhecida quando implantei a modalidade em 2007 na Escola Municipal Carlos Roberto Dias. A partir disso passou a ser projeto do Programa de Integração e Cidadania (PIC) e Centro de Apoio à Família do Educando (Cafe). Só depois que foi modalidade na Seel. Acredito que tenha atraído muitas crianças. Só esse ano temos uma lista de espera de mais de 40 atletas”, finalizou.

Flávia informou que está prevista para 2019 outros dois festivais, sendo um no meio do ano e outro no final, visando estimular a modalidade graças ao sucesso desse evento.

COPA DA MODALIDADE – Além do evento realizado neste final de semana, o Município receberá em outubro a 11ª Copa Corpo em Ação de Ginástica Rítmica Desportiva, evento regido pela Liga Metropolitana de Ginástica. Tudo acontecerá no Ginásio Falcão com disputas nas categorias mirim (6 a 8 anos), pré-infantil (9 e 10), infantil (11 e 12), juvenil (13 a 15) e adulta (mais de 15). É a primeira vez que este evento ocorre no Município.

Larissa França

 

Ecovias

ecovias