Ideb: cidades ficam abaixo da expectativa nos anos finais do ensino fundamental

Nos anos iniciais do ensino fundamental, sete das nove cidades da região tiveram desempenho melhor que em 2015

De acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para os anos finais do ensino fundamental (oitavo e nono anos) as nove cidades da Baixada Santista ficaram abaixo da meta. Divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) a cada dois anos, o índice funciona como o principal indicador da qualidade do ensino no Brasil.

Na região, Bertioga apresentou piora na nota das escolas estaduais e Santos teve a mesma pontuação de 5 da edição anterior do levantamento, tanto no ensino público municipal, quanto no estadual. Os ensinos municipais de Peruíbe (nota 4.3 e meta 5.3) e São Vicente (nota 4.8, meta 5.8) foram os que mais se distanciaram dos objetivos estipulados.

Nas turmas finais, a rede municipal de Praia Grande alcançou um resultado até que positivo. A nota de 5,4, apenas 0,2 pontos (5,6) abaixo da meta estipulada pelo MEC. O Município ficou acima da média nacional que registrou o resultado médio de 4,5. Já o crescimento foi de 0,5 comparando com a marca de 4,9, no Ideb de 2015. Guarujá com a nota de 5,2, mesmo abaixo da meta (5,3) de 0,1 ponto, a Cidade foi a menos pior. Cubatão teve a nota de 4,8, ficando 0,5 pontos abaixo da meta de 5,3. Em Itanhaém a nota foi de 5,0, ficando apenas 0,4 pontos abaixo da meta (5,4).

Na região, embora não tenham alcançado as metas estipuladas pelo MEC, as escolas estaduais de anos finais do fundamental de Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente avançaram nas últimas três edições do Ideb de 2013, 2015 e 2017. Além disso, Peruíbe e Santos estão acima da média estadual e nacional do ciclo.

ANOS INICIAIS – Já nos anos iniciais do ensino fundamental (quarto e quinto anos) sete das nove cidades da região tiveram desempenho melhor que em 2015, de acordo com o Ideb. A rede municipal de Itanhaém teve a melhor nota da Baixada Santista, com incremento de 0,3 pontos em relação à última edição. Mas, Praia Grande teve o maior crescimento em relação ao último levantamento: 0,6 pontos, com relação ao resultado alcançado em 2015. A Cidade pulou da nota 5,8 para 6,4, a meta para este ciclo era de 5,9, no ensino da rede municipal.

Peruíbe e Santos foram as cidades que tiveram queda na avaliação dos alunos de quarto e nono anos do ensino fundamental, desde a última avaliação. Em Peruíbe, por exemplo, os alunos tiveram desempenho medido com nota 6,1 em 2015 e 6,0 em 2017. No entanto, 5,8 era a meta estipulada, ou seja, teve leve queda, mas atingiu a expectativa.

Em Santos, o caso é parecido, já que teve queda de 5,5 para 5,2 no ensino estadual e 6,1 para 6,0 no municipal, igualando a nota estipulada como meta. Diferentemente de São Vicente que apresentou melhora, mas, não se encaixou no objetivo traçado nem no ensino municipal, nem no estadual. Em 2017 com 6,2 (contra 6,1 da edição anterior), mas desempenho inferior na rede municipal: nota 5,8 diante de uma meta de 6,2. Apesar disso, veio de uma melhora desde 2015 (nota 5,3).

 

Ecovias

ecovias