Primeira edição do ICLOC na Baixada Santista ocorre em PG neste sábado (15)

Mais de mil docentes participam do evento assistindo às 240 oficinas

O 1º Congresso do Instituto Cultural Lourenço Castanho (ICLOC) de Práticas na Sala de Aula da Região Metropolitana da Baixada Santista ocorre neste sábado (15), em Praia Grande. Mais de mil professores de diversas cidades do estado de São Paulo estarão na EM Carlos Roberto Dias (Bairro Boqueirão) para acompanhar as 240 oficinas que serão apresentadas. O evento tem como objetivo permitir que profissionais da área da educação compartilhem com colegas de trabalho as iniciativas que deram certo dentro da sala de aula.

Os participantes serão divididos em três sessões, sendo duas na parte da manhã (das 8h30 às 10h30 e das 11 às 13 horas) e uma a tarde (14 às 16 horas). Em cada período, 20 salas serão os palcos das apresentações de quatro oficinas. “Ficamos imensamente felizes em poder receber um evento dessa magnitude. Apostamos na formação constante de nossos professores e nada melhor que aprender com iniciativas adotadas por colegas de profissão e que resultaram de forma positiva na educação dos alunos”, destacou a secretária de Educação, Nanci Solano Tavares de Almeida.

“Apostamos na capacitação constante de nossos docentes, sempre com objetivo de alcançar uma melhor qualidade de ensino para os alunos da rede municipal”, completou a titular da pasta de Educação. “E os resultados já têm aparecido. Prova disso, foram as notas publicadas recentemente pelo Ideb. Praia Grande apresentou o maior índice de crescimento entre as cidades de Baixada Santista ao alcançar as marcas de 6,4 e 5,4, respectivamente, para anos iniciais e finais. Isso mostra que estamos no caminho certo”.

Essa será a primeira vez que o ICLOC ocorre na Baixada Santista, até então, todas as outras edições aconteceram em São Paulo (Capital). Este ano, além de Praia Grande, a cidade de Campinas também estreia na organização da atividade de práticas de sucesso. Em solo praia-grandense participam docentes das nove cidades da região, bem como, de municípios como São Bernanrdo do Campo, Guarulhos e de Franca.

O 1º Congresso ICLOC de Práticas na Sala de Aula da Região Metropolitana da Baixada Santista tem o objetivo de socializar as atividades desenvolvidas pelos docentes, coordenadores e gestores com intuito de contribuir com a melhoria da educação da Região. Ao todo, 240 trabalhos pedagógicos serão apresentados durante o evento.

“Pela primeira vez esse congresso terá uma edição aqui na Baixada, fato que nos orgulha muito. Essa adesão de outros municípios nos surpreendeu e demonstra o interessa de todos em participar dessa troca de informações. Para se ter uma ideia da abrangência do evento, até o secretário de Educação da cidade de Franca estará presente acompanhando as apresentações”, comentou a diretora de Divisão de Formação e Aperfeiçoamento dos Educadores, Marilena Ferreira.

Capital – O Instituto Cultural Lourenço Castanho (Icloc) é uma associação sem fins lucrativos que tem por objetivo contribuir para o desenvolvimento e o aperfeiçoamento da educação brasileira. O Icloc foi fundado em 2009, pelas sócias da Escola Lourenço Castanho, Jeannette Alicke De Vivo, Marilia de Azevedo Noronha, Maria de Lourdes Pereira Marinho Aidar e Sylvia Figueiredo Gouvêa.

No último dia 26 de maio, a Secretaria de Educação de Praia Grande levou 64 projetos pedagógicos desenvolvidos na rede municipal de ensino para a 10ª edição do Icloc – Práticas na Sala de Aula. Realizado no Colégio Presbiteriano Mackenzie, em São Paulo, 1.065 atividades letivas foram inscritas e apresentadas por aproximadamente 1.700 professores de todo o País. Cerca de 5 mil congressistas participaram das palestras.

Qualidade de ensino – A Secretaria de Educação aposta na constante formação dos educadores como uma das ferramentas para oferecer, cada vez mais, um ensino de qualidade aos mais de 56 mil alunos da rede municipal de ensino. Como comprovação dos resultados alcançados, recentemente, o Ministério da Educação e Cultura (MEC) divulgou as notas obtidas pelas cidades de todo o país no Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Ideb) 2017.

Praia Grande foi quem registrou maior crescimento entre as cidades da Baixada Santista, ao atingir as notas de 6,4 e 5,4, elevando as marcas em 0,6 e 0,5, respectivamente, para os anos iniciais (1º ao 5º ano) e finais (6º ao 9º). Com os 6,4, o Município superou a meta estabelecida pelo MEC que era de 5,9, para os anos iniciais, nesta edição, e a média nacional que foi de 6,0. Na Baixada Santista, apenas Itanhaém ficou à frente com a nota de 6,5. Quanto ao crescimento de 0,6 pontos se deu no comparativo com o resultado de 5,8, alcançado pelo Município no Ideb de 2015. 

 Nas turmas finais, mais um resultado positivo alcançado pelos alunos da rede municipal de ensino. A nota de 5,4, apenas 0,2 pontos abaixo da meta estipulada pelo MEC, deixou Praia Grande com o melhor desempenho entre as nove cidades da região, seguida por Santos e Itanhaém. Novamente o Município praia-grandense ficou acima do índice nacional que registrou o resultado médio de 4,5. Já o crescimento foi de 0,5 comparando com a marca de 4,9, no Ideb de 2015.

 

 

Ecovias

ecovias