Estudantes de PG ganham 79 medalhas na Olimpíada Nacional de Astronomia

Mais de 2 mil alunos participaram da prova; dos vencedores, seis concorrem pelas fases internacionais

Os alunos da rede municipal de Praia Grande mostraram seus talentos e se destacaram na 21ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Os resultados da prova deste ano trouxeram 79 medalhas, sendo 18 de ouro, 21 de prata e 40 de bronze, número que é recorde para o Município, já que no ano passado 24 estudantes foram premiados. Outra novidade foi o número de alunos inscritos: 2.006 jovens.

Das 22 unidades de ensino participantes, 12 foram vencedoras: a Escola Municipal Albert Einstein, E.M. Antônio Peres Ferreira, E.M. Domingos Soares de Oliveira, E.M. Governador Franco Montoro, E.M. José Júlio Martins Baptista, E.M. Lions Clube Ocian, E.M. Proessora Maria Nilza da Silva Romão, E.M. São Francisco de Assis, E.M. Sebastião Tavares de Oliveira, E.M. Vereador Felipe Avelino, E.M. Vila Mirim e a E.M. Ronaldo Sérgio Alves Lameira Ramos.

INTERNACIONAL - Entre os vencedores, seis estão representando o País em competições internacionais. Isso porque ao passar da etapa nacional com nota igual ou superior a 9, o aluno disputa a Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA, sigla em inglês) e a Olimpíada Latino Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA). As provas já começaram e os selecionados já fizeram duas etapas: o simulado e a primeira prova, ambos online. Nos dias 21 de outubro e 2 de dezembro ocorrem, respectivamente, a segunda e a terceira avaliação.

Os jovens que garantiram as vagas são Beatriz Miranda Bezerra, Meriel Latifah Pereira dos Santos, Gabriel Ferreira Andreotti, João Pedro de Oliveira Bastides, Ryan Nunes Rios Fernandes e Luiz Eduardo da Silva.

O evento tem como objetivo incentivar o interesse pelo estudo da astronomia. Uma vez inscritos, os alunos responderam a uma avaliação composta por dez perguntas: sete de astronomia e três de astronáutica. A maioria das questões é de raciocínio lógico.

Ao todo, 40 mil medalhas foram distribuídas pelo País Além disso, 60 alunos serão escolhidos para participar da Jornada Espacial, palestras ministradas por especialistas em São José dos Campos, Interior do Estado.

Para a secretária de Educação (Seduc), Nanci Solano Tavares de Almeida, o resultado é trabalho do que foi feito em sala de aula. “Foi graças ao empenho e dedicação dos professores, que se propuseram trabalhar a temática, e dos alunos, que abraçaram a ideia e agora recebem os louros. Sem esse comprometimento não se consegue chegar a lugar algum”, destaca.

Mais informações podem ser obtidas pelo site www.oba.org.br. A organização da prova é da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB).

 

Ecovias

ecovias