Combate ao descarte irregular de resíduos é reforçado por câmeras em PG

Com a intenção de intensificar o combate ao descarte irregular de Resíduos de Construção Civil (RCC), a Cidade adotou uma nova ferramenta que pretende reforçar as ações de fiscalização. Trata-se das câmeras de OCR, isto é, de reconhecimento de caracteres.LATERAL Descarte RCC Câmeras OCR

Os equipamentos fazem parte do Centro Integrado de Comando e Operações Especiais (Cicoe) do Município e já são utilizadas no controle dos veículos que transportam esse tipo de material entre os bairros praiagrandenses desde setembro.

Para o titular da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Israel Evangelista, Praia Grande vem adotando medidas importantes no setor. “Por conta deste trabalho em conjunto utilizando as câmeras de monitoramento, já foram flagrados caminhões que estão trafegando em horários não permitidos. É importante que todos entendam que a Prefeitura está cada vez mais fechando o cerco para evitar tais atitudes”, afirmou.

COMO FUNCIONA - Na prática, as câmeras estão instalados em pontos considerados estratégicos, facilitando o monitoramento, e realizam o reconhecimento das placas dos veículos.

Todo transportador deve ter cadastro na Sema com as placas dos caminhões e numeração de ordem de suas caçambas. Só assim fica apto a emitir os Controles de Transporte de Resíduos (CTRs) de cada transporte que realizar. Esse documento informa, entre outras coisas, o destino final do material. Quando um veículo está operando fora de sua rota ou horário acaba por chamar a atenção do monitoramento. Imediatamente, uma equipe do Grupamento Ambiental é acionada e se desloca para realizar a vistoria.

A segunda etapa deste processo de utilização das câmeras é sincronizar os dados do programa Coletas Online, sistema de gestão eletrônica de rastreamento e controle, com o Cicoe. Desta maneira, assim que um caminhão for visualizado pela ferramenta, na mesma hora as informações sobre aquele transportador já estarão disponíveis no monitor da central. Segundo o coordenador da Fiscalização de RCC, Luciano Mola, “a Administração Municipal já tem definido a instalação de câmeras em áreas de preservação. Isso também facilitará o trabalho da Sema”, finalizou.

Em caso de descumprimento exigido no CTR, o transportador poderá sofrer punições, como multa de até R$ 6 mil. Outra pena prevista na legislação municipal é a possível apreensão do veículo.

A atuação ocorre de forma integrada e por meio de parceria entre as Secretarias de Assuntos de Segurança Pública (Seas) e Sema, Guarda Civil Municipal (GCM) e o Grupamento Ambiental da corporação praia-grandense.

05/11/2018

Foto: Divulgação/PMPG

 

Ecovias

ecovias