Italo Ferreira defende o título do Rip Curl Pro Bells

O potiguar largou na frente na corrida pelo título mundial vencendo o Quiksilver Pro Gold Coast e também foi o campeão das duas próximas etapas, de Bells Beach e de Keramas em Bali


O potiguar Italo Ferreira ganhou tudo na abertura da temporada 2019 na Austrália e vai defender o título das duas próximas etapas do World Surf League Championship Tour. A primeira vitória da sua carreira na divisão de elite foi no Rip Curl Pro Bells Beach, quando ele badalou o sino do troféu de campeão após a final contra Mick Fanning, na bateria que marcou a despedida do tricampeão mundial. Italo vai competir com a lycra amarela do Jeep Leaderboard, que vinha sendo usada por Gabriel Medina até a Gold Coast. A “seleção brasileira” terá doze surfistas participando do segundo desafio do ano, que começa nesta quarta-feira e vai até o dia 27 de abril na gelada região de Victoria, no sul da Austrália.
O Brasil vem dominando o Circuito Mundial de uma forma impressionante, conquistando dez vitórias nas últimas onze etapas disputadas desde o primeiro título de Italo Ferreira em Bells Beach no ano passado. O potiguar de Baía Formosa venceu o Rip Curl Pro e a próxima etapa também, o Corona Bali Protected, que neste ano será realizada entre os dias 13 e 25 de maio em Keramas Beach, antes do Margaret River Pro em West Australia, que em 2018 foi encerrada em Uluwatu, também na Indonésia, com o catarinense Willian Cardoso sendo o campeão.
Depois de Italo Ferreira defender o título em duas etapas seguidas, será a vez de Gabriel Medina e Filipe Toledo fazerem o mesmo nas próximas. No ano passado, Filipe conquistou dois bicampeonatos, no Oi Rio Pro em Saquarema, que mudou de data para os dias 20 a 28 de junho, e no Corona J-Bay Open que acontece em julho na África do Sul. A rotina de duas vitórias prossegue com o bicampeão mundial Gabriel Medina nas etapas seguintes, o Tahiti Pro Teahupoo em agosto e o Surf Ranch Pro na piscina de ondas em setembro. Depois, vem a única não vencida pelo Brasil, o Quiksilver Pro France, mas Italo volta a defender o título no MEO Rip Curl Pro Portugal e Medina no Billabong Pipe Masters que fecha o ano no Havaí.
Italo vai estrear com a lycra amarela do Jeep Leaderboard em Bells Beach junto com outro brasileiro que tinha decidido o título do Rip Curl Pro antes da vitória do potiguar, o paulista Caio Ibelli, vice-campeão na final de 2017 com o sul-africano Jordy Smith. Caio está substituindo o dono da outra única vitória verde-amarela no evento mais tradicional do WSL Tour, o campeão mundial Adriano de Souza, que ainda se recupera de uma cirurgia. Os dois vão disputar duas vagas para a terceira fase na quarta bateria, contra o havaiano Ezekiel Lau.
O Rip Curl Pro Bells Beach vai começar com outro potiguar, Jadson André, líder disparado do WSL Qualifying Series com uma vitória e dois vice-campeonatos nas três primeiras etapas do QS 6000 da temporada. O natalense de Ponta Negra vai enfrentar o australiano Owen Wright e o francês Jeremy Flores na primeira bateria. Na terceira, tem Filipe Toledo com dois norte-americanos, Griffin Colapinto e o onze vezes campeão mundial, Kelly Slater.
Depois, tem o bicampeão mundial Gabriel Medina com o australiano Ryan Callinan e ainda aguardando o terceiro componente desta sexta bateria, que será indicado pela triagem. Na disputa seguinte, entra o cearense Michael Rodrigues com o americano Conner Coffin e o italiano Leonardo Fioravanti. O Brasil ainda participa das quatro baterias que fecham a primeira fase, com Yago Dora na nona, Deivid Silva na décima, Willian Cardoso e Jessé Mendes estreiam juntos na 11.a e Peterson Crisanto está na 12.a e última.


CT FEMININO – Entre as meninas, a gaúcha Tatiana Weston-Webb segue sendo a única representante do Brasil, pois a cearense Silvana Lima ainda está se preparando para voltar a competir depois de operar os dois joelhos no ano passado. Tatiana foi vice-campeã do Rip Curl Pro Bells Beach em 2018, na final contra a heptacampeã mundial Stephanie Gilmore. Ela está escalada na quinta bateria com a havaiana Malia Manuel e a australiana Macy Callaghan.
Assim como na categoria masculina, as duas primeiras colocadas nas baterias da rodada inicial avançam direto para a terceira fase, que no CT feminino já é oitavas de final. Na abertura da temporada 2019 na Gold Coast, Tatiana foi barrada nas quartas de final pela própria Malia Manuel e divide a quinta posição no Jeep Leaderboard com a australiana Stephanie Gilmore, a francesa Johanne Defay e a norte-americana Sage Erickson.
O Rip Curl Pro Bells Beach será transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo e Facebook Live da World Surf League. A chamada do primeiro dia será as 6h30 da quarta-feira na Austrália, 17h30 da terça-feira no fuso horário de Brasília.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE - A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.
A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.
Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.
Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

RIP CURL PRO BELLS BEACH – 1.o e 2.o=Terceira Fase e 3.o=Segunda Fase:
1.a: Owen Wright (AUS), Jeremy Flores (FRA), Jadson André (BRA)
2.a: Jordy Smith (AFR), Adrian Buchan (AUS), Jack Freestone (AUS)
3.a: Filipe Toledo (BRA), Griffin Colapinto (EUA), Kelly Slater (EUA)
4.a: Italo Ferreira (BRA), Ezekiel Lau (HAV), Caio Ibelli (BRA)
5.a: Julian Wilson (AUS), Joan Duru (FRA),
6.a: Gabriel Medina (BRA), Ryan Callinan (AUS),
7.a: Conner Coffin (EUA), Michael Rodrigues (BRA), Leonardo Fioravanti (ITA)
8.a: Kolohe Andino (EUA), Seth Moniz (HAV), Soli Bailey (AUS)
9.a: Wade Carmichael (AUS), Yago Dora (BRA), Ricardo Christie (NZL)
10: Michel Bourez (TAH), Sebastian Zietz (HAV), Deivid Silva (BRA)
11: John John Florence (HAV), Willian Cardoso (BRA), Jessé Mendes (BRA)
12: Kanoa Igarashi (EUA), Mikey Wright (AUS), Peterson Crisanto (BRA)
RIP CURL PRO BELLS BEACH – 1.a e 2.a=Oitavas de Final e 3.a=Segunda Fase:
1.a: Lakey Peterson (EUA), Nikki Van Dijk (AUS), Paige Hareb (NZL)
2.a: Carissa Moore (HAV), Coco Ho (HAV), Keely Andrew (AUS)
3.a: Stephanie Gilmore (AUS), Bronte Macaulay (AUS),
4.a: Caroline Marks (EUA), Courtney Conlogue (EUA), Brisa Hennessy (CRI)
5.a: Tatiana Weston-Webb (BRA), Malia Manuel (HAV), Macy Callaghan (AUS)
6.a: Johanne Defay (FRA), Sally Fitzgibbons (AUS), Sage Erickson (EUA)

TOP-22 DO JEEP WSL LEADERBOARD – ranking da 1.a etapa:
01: Italo Ferreira (BRA) – 10.000 pontos
02: Kolohe Andino (EUA) – 7.800
03: Jordy Smith (AFR) – 6.085
03: John John Florence (HAV) – 6.085
05: Gabriel Medina (BRA) – 4.745
05: Conner Coffin (EUA) – 4.745
05: Wade Carmichael (AUS) – 4.745
05: Seth Moniz (HAV) – 4.745
09: Filipe Toledo (BRA) – 3.320
09: Owen Wright (AUS) – 3.320
09: Michel Bourez (TAH) – 3.320
09: Kanoa Igarashi (JPN) – 3.320
09: Mikey Wright (AUS) – 3.320
09: Willian Cardoso (BRA) – 3.320
09: Yago Dora (BRA) – 3.320
09: Reef Heazlewood (AUS) – 3.320
17: Julian Wilson (AUS) – 1.330
17: Sebastian Zietz (HAV) – 1.330
17: Michael Rodrigues (BRA) – 1.330
17: Jeremy Flores (FRA) – 1.330
17: Adrian Buchan (AUS) – 1.330
17: Griffin Colapinto (EUA) – 1.330
--------outros brasileiros:
17: Jessé Mendes (SP) – 1.330 pontos
17: Peterson Crisanto (PR) – 1.330
17: Deivid Silva (SP) – 1.330
17: Mateus Herdy (SC) – 1.330
33: Adriano de Souza (SP) – 265
33: Caio Ibelli (SP) – 265
33: Jadson André (RN) – 265

TOP-10 DO JEEP WSL LEADERBOARD – ranking da 1.a etapa:
01: Caroline Marks (EUA) – 10.000 pontos
02: Carissa Moore (HAV) – 7.800
03: Sally Fitzgibbons (AUS) – 6.085
03: Malia Manuel (HAV) – 6.085
05: Stephanie Gilmore (AUS) – 4.745
05: Tatiana Weston-Webb (BRA) – 4.745
05: Johanne Defay (FRA) – 4.745
05: Sage Erickson (EUA) – 4.745
09: Lakey Peterson (EUA) – 2.610
09: Courtney Conlogue (EUA) – 2.610

 

Ecovias

ecovias