Especial
Paulistas estão casando menos, aponta pesquisa da Seade

Na contramão do estudo, em Praia Grande o número de casamentos aumentou nos últimos anos nos Cartórios Shoji e Solemar

Há quem espere uma vida toda para encontrar o amor e realizar o sonho de casar. Porém, uma pesquisa mostra que nos últimos anos isso tem mudado. Segundo levantamento divulgado pela Fundação Seade este mês, os paulistas estão casando menos.

O boletim demográfico foi realizado com base nas estatísticas de casamentos em todo o Estado. O estudo mostra que houve declínio nas uniões legais após um longo período de crescente em praticamente todos os anos, principalmente na década de 2000.

Em 2016 foram realizados 296.546 casamentos, 8.845 a menos do que foi registrado em 2015, ano que levou 305.391 a oficializar o relacionamento, o que representa uma queda de 3% nos registros legais entre os anos citados em relação a 2013.

De acordo com a demógrafa da Seade, Rosa Maria de Freitas, o principal motivo para a diminuição de oficializações pode ser a questão financeira. “Ao levantar estes dados e compará-los com a questão financeira, é possível perceber que quando há uma crise econômica, a quantidade de uniões também muda. Os números sempre variam muito, mas em relação aos anos 90 a queda atual não foi considerada significativa”, comenta.

Na contramão da pesquisa, em Praia Grande o número cresceu nos últimos anos. Nos Cartórios Shoji e Solemar foram regis-trados 7.160 casamentos de 2015 até sábado, dia 14. Destes 2.169 foram feitos em 2015 e 2.274 em 2016, o que mostra o aumento na Cidade.

Um exemplo disso é a praiagrandense Brenda Bárbara Santana que hoje vive no Guarujá. Sempre imaginou casar e oficializou a união há quase um ano. “Eu e meu marido acreditamos que aquele era o tempo certo, ainda mais que morávamos longe. Só que para realmente acontecer do jeito certo, é preciso planejamento. Seja para festa ou moradia, se organizar é essencial para não entrar nesse novo momento com dívidas”, aconselha.

Ainda segundo a Fundação, na Baixada Santista, em 2016 houveram 11.525 casamentos, sendo 122 contabilizados com pessoas do mesmo sexo. A média de idade entre que oficializam o matrimônio na região é de 32,6 para mulheres e 35,6 para homens. A média de idade estadual também tem aumentado desde o início dos anos 2000. O comportamento pode decorrer devido ao maior tempo dedicado aos estudos, a busca pela inserção no mercado de trabalho e a estabilidade financeira.

O levantamento mostrou também que o número de casamentos homoafetivos cresceu em 6,5%. A união adquiriu status jurídico semelhante ao da união entre homem e mulher em 2011, por decisão do Supremo Tribunal Federal e, em 2013, por regulamentação do Conselho Nacional de Justiça, quando ficou estabelecido que todos os cartórios do País passariam a fazer o registro das uniões homoafetivas regularmente.

O que cresceu ainda foram os casamentos entre homens mais novos e mulheres com mais idade, que passaram de 21% no início dos anos de 1990 para 26% em 2016.

Larissa França

 
Escola arrecada 350kg de roupas de inverno, a arrecadação para a estação mais fria do ano começa

 As unidades do Poupa Tempo já estão aceitando doações

Com a chegada do inverno e das temperaturas mais baixas a solidariedade toma conta de algumas pessoas, que visam ajudar aquelas que não possuem condições de se proteger da época mais fria do ano. Pensando nisso a EM Pablo Trevisan arrecadou 350 quilos de peças de inverno como: casacos, mantas, calças, e outras peças na ultima semana. A campanha que obteve excelentes resultados encerrou-se no ultimo dia 6 e foi chamada de Páscoa Solidária, justamente por ter sido realizada na semana pós-Páscoa.

As peças arrecadadas possuem como destino a doação para a tradicional campanha do agasalho realizada anualmente, que reúne todos os municípios da Baixada Santista.

A campanha é uma forma de ensinar aos alunos importantes valores de solidariedade e empatia pelo próximo, como comentaram funcionários da escola.

Para o engajamento e divertimento das crianças, um funcionário vestiu-se de coelho ao lado do posto de arrecadação e comemorava junto com as crianças cada peça que chegava. “Foi uma iniciativa muito legal, pois as crianças aprenderam a importância de doar aquilo que não serve mais pra elas, ajudando o próximo”, comentou o atendente de educação Jonathan Souza Oliveira, que fez o papel do coelho Pablito

ONDE DOAR- As unidades do Poupa Tempo já estão aceitando doações de roupas de frio. Não há prazo para o termino das arrecadações, itens como casacos, mantas, cobertores, calças e até colchões podem ser doados. Todo o material arrecadado terá como destino a doação para a campanha do agasalho. No ano passado foram arrecadadas 274 mil peças e a recomendação é que as peças doadas estejam limpas e em bom estado.  

O horário de funcionamento do Poupa Tempo é das 8h as 17h. Os três Poupa Tempos da região ficam em: Santos- Rua João Pessoa, 246 ,Centro; Praia Grande - Av. Ayrton Senna da Silva, 1.511, Shopping Litoral Plaza; Guarujá -Av Castelo Branco, 357, Jardim Cunhambebe.

 
Unidades recebem visita técnica para melhorar atendimento médico

Objetivo é ouvir profissionais e pacientes para melhorar atendimento no setor

Técnicos da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande estão realizando visitas nas unidades de pronto-socorro e pronto atendimento na Cidade. Na quinta-feira, dia 12, a equipe percorreu três unidades: o Pronto-Socorro Central, a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Samambaia e o Pronto-Socorro Quietude.

“Estamos ouvindo a população, os funcionários das unidades e também avaliando a condição estrutural e técnica de cada uma”, disse o secretário da Pasta. Cleber Suckow Nogueira. O objetivo da Secretaria de Saúde é acompanhar de perto o funcionamento das unidades, as principais informações dos pacientes em relação ao acolhimento e atendimento.

Ele explica ainda que todas as informações colhidas serão analisadas para que o serviço melhore cada vez mais. “Nosso objetivo é oferecer um atendimento cada vez melhor à população praia-grandense e esse trabalho é de extrema importância para identificarmos a necessidade de cada setor, acompanharmos de perto o funcionamento e desenvolvimento de cada equipamento e principalmente para ouvir a população atendida”, complementou.

A população aprovou a ação da Sesap. “É muito bom esse contato direto com os pacientes. Hoje pude dar minhas sugestões diretamente para o secretário. Gostei muito da atitude”, comentou o mecânico Antônio Silvério de Oliveira, enquanto aguardava atendimento no PS Quietude.

De acordo com a Administração Municipal não foi encontrada nenhuma irregularidade nos equipamentos de Saúde. A avaliação estrutural também é necessária para manter em dia todos os preceitos necessários ao bom atendimento, como limpeza e boas condições estruturais. As visitas técnicas fazem parte da rotina da Sesap e são feitas periodicamente.

 
Expo Mulher terá bazar, sorteios e bate papo sobre empreendedorismo

Evento tem como objetivo incentivar a economia criativa de Praia Grande e ajudar mais mulheres a terem seus negócios reconhecidos

Leia mais...
 
Certificação do Município Verde Azul deve contemplar Praia Grande

 A ação foi criada pelo Governo do Estado de São Paulo em 2007 e tem como missão a sustentabilidade e preservaçãoLATERAL pg verde e azul

Praia Grande prepara-se para a conquista da certificação do Programa Praia Grande Verde Azul (PMVA).Para expor as ações e medidas que a Prefeitura deve tomar nos próximos dias, a Secretária de Meio Ambiente (Sema) da Cidade reuniu as pastas municipais envolvidas. O encontro ocorreu na sala de reunião do Centro Integrado de Comando e Operações Especiais (Cicoe) no Paço Municipal, a reunião aconteceu no último dia 6.

Duas certificações onde os municípios devem atingir pontuações mínimas de 40 e 80 pontos fazem parte das mudanças apresentadas para este ano. O trabalho que o Conselho Municipal de Meio Ambiente (Consema) e o de conscientização e educação ambiental feito pelo Departamento de Educação Ambiental (DEA), da Secretaria de Educação (Seduc), são ações que já classificam a Cidade para a empreitada de conquista dessa pontuação.

Além da Sema, participaram da reunião as demais secretarias: de Governo (Segov), Obras Públicas (Seop), Administração (Sead), Educação (Seduc), Transito (Setran), Transporte (Setransp), Assistência Social (Seas), Assuntos de Segurança Pública (Seasp) e Serviços Urbanos (Sesurb).

“Precisamos unir forças e começar a pensar em quais ações podemos colocar em prática ou se encaixam no programa. Para isso, pedirei que cada secretaria aponte um interlocutor para que possamos tratar diretamente sobre o Município Verde Azul”, destacou o secretário de Meio Ambiente de Praia Grande, Israel Lucas Evangelista.

PRESERVAÇÃO – O Programa Município Verde Azul tem como finalidade medir, apoiar e descentralizar a agenda ambiental dos municípios, essencialmente estimular as prefeituras a executarem políticas públicas que favoreçam o desenvolvimento ambiental sustentável. A ação foi criada pelo Governo do Estado de São Paulo em 2007, e compõem dez diretivas norteadoras da agenda ambiental local e abrangem vários temas estratégicos para a preservação do meio ambiente.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias