Especial
Moradores de PG podem enviar propostas para Lei Orçamentária de 2020

Na audiência pública, munícipes puderam tirar suas dúvidas sobre a LDO

Os moradores de Praia Grande podem colaborar com sugestões e propostas para o orçamento do próximo ano online. A Prefeitura disponibilizou um formulário de consulta pública para a elaboração do projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA 2020). O período para participação popular vai até 10 de julho.

Para participar, basta acessar o site da Prefeitura e clicar em “consulta pública online”, ou ir direto para o link (www.praiagrande.sp.gov.br/loa). Ao carregar, é possível ter uma breve explicação sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA), depois basta clicar em “Como participar” e o site abrirá uma guia com um pequeno formulário para que o munícipe envie sua sugestão. Basta preencher os campos com seus dados pessoais, descrever a proposta e clicar em “enviar”.

De acordo com o secretário adjunto de Planejamento e Controle Orçamentário, Cristiano Mola, a ideia desta Administração é estimular cada vez mais a participação popular no processo de elaboração do orçamento público, proporcionando conhecimento e oportunidade à sociedade, que conhece bem as demandas da Cidade. “O canal permanecera no ar por mais de 90 dias, superando o período dos anos anteriores e a divulgação também será intensificada através das redes sociais e outros meios de comunicação.”

Cada proposta deve ser relacionada a uma área específica. Este ano, munícipes podem dar sugestões de investimentos em até 18 áreas da Administração: Educação, Saúde, Assistência Social, Segurança Pública, Transporte, Trânsito, Urbanismo, Infraestrutura, Serviços Urbanos, Cultura e Turismo, Juventude, Esporte e Lazer, Habitação, Meio Ambiente, Gestão e Finanças Públicas, Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Ciência e Tecnologia e Previdência.

LDO - Aproximadamente 150 pessoas prestigiaram a audiência pública de elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020 na noite de quarta-feira, dia 10, no Auditório Jornalista Roberto Marinho, no Mirim. A LDO descreve a previsão de arrecadação para o próximo triênio e fornece as diretrizes que nortearão a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA).

Na audiência, a subsecretária de Planejamento e Controle Orçamentário, Regina Fermino, falou sobre os conceitos, funções e o funcionamento na prática da Lei. “A LDO é o elo entre o Plano Plurianual (PPA) e a Lei Orçamentária. A principal função é indicar as ações governamentais previstas no PPA que terão prioridades no orçamento”, mencionou. Ela destacou ainda que a lei é composta por metas fiscais, riscos fiscais e prioridades. Para a elaboração do projeto da LDO 2020 é necessário o cumprimento dos requisitos: previsão da receita para os anos 2020 a 2022, análise de possível renúncia de receita, levantamento dos projetos em andamento, revisão de metas estabelecidas no Plano Plurianual vigente e participação popular.
Entre os munícipes que apresentaram questionamentos estava o professor de Operações Financeiras do curso de Contabilidade da Etec Praia Grande, Gabriel Jesus, que fez questão de trazer seus alunos para a audiência. “É fundamental inserir os jovens no universo da Administração Pública. Esse foi o primeiro contato desses estudantes com o assunto e a maioria demonstrou interesse em entender mais sobre a elaboração do orçamento municipal”.

Participaram do evento mais de 70 alunos do curso de Contabilidade da Etec.

 
Bairros Ocian, Guilhermina, Melvi, Vila Sônia e Antártica passam por interdições

 

Vias dos bairros Ocian, Guilhermina, Melvi, Vila Sônia e Antártica passarão por interdições nos próximos dias para obras de melhorias no sistema de abastecimento e no pavimento. A previsão é que os bloqueios sigam até dia 10 de maio.

Toda a ação será acompanhada por agentes da Secretaria de Trânsito (Setran) e os entornos receberão sinalização informando sobre rotas alternativas. Veja abaixo os trechos interditados:

GUILHERMINA - A rua Londrina, entre as ruas Jaú e Campinas está interditada desde quarta-feira, dia 24. A expectativa é que o tráfego de veículos no local seja liberado em 8 de maio. Durante o trabalho, quem transita pela rua Duque de Caxias, com a intenção de seguir para a rua Londrina, deverá acessar o desvio através da rua Espírito Santo, avenida Presidente Costa e Silva e rua Jaú.

OCIAN – O bloqueio acontecerá na rua Oceânica Amabile, entre a rua Antônio Ferraro e a avenida Presidente Castelo Branco, e será realizado até terça-feira, dia 30.

No sentido Boqueirão a rota alternativa deve ser rua Comendador Oto Carlos Golanda, rua Carlos Vanderlinde, rua Oceânica Amabile, rua Antônio Ferraro e avenida Dom Pedro II. Já no sentido oposto, o desvio será feito pela rua Doutor Vicente de Carvalho, avenida Presidente Kennedy, rua Afonso Chaves e avenida Presidente Castelo Branco.

MELVI – A rua do Conhecimento foi interditada entre a rua da Coragem e a avenida Luiz Amaro Costa. O bloqueio deve seguir até dia 10 de maio. No sentido Samambaia, o desvio será feito na rua da Harmonia. E no sentido Imperador, a rota alternativa será a rua Antônio José da Silva.

VILA SÔNIA – A rua Pedro Batista de Menezes, entre a rua Elidio Julio Baptista e a rua Maria Martins Batista está interditada e a previsão é que o trânsito seja liberado no dia 8 de maio. Enquanto durarem os trabalhos, quem transita pela rua Pedro Batista de Menezes, sentido morro, deve acessar o desvio através da rua Maria Martins Batista, rua Elidio Julio Baptista e rua Pedro Batista de Menezes. Já no sentido praia, a rota deve ser rua Roberto Santos e rua José da Costa Monteiro.

ANTÁRTICA - O trecho bloqueado fica entre as ruas Waldemar Crevatin e Hélio José da Costa Milani, no bairro Antártica, e deve seguir até dia 4 de maio. Durante os trabalhos, motoristas que trafegarem pelo local devem estar atentos às orientações dos agentes de trânsito e sinalização viária específica que está instalada nos arredores.

Para quem transita pela avenida do Trabalhador, no sentido Vila Sônia/Tupiry, com a intenção de acessar a rua Waldemar Crevatin, deve utilizar o desvio através da rua Hélio José da Costa Milani e rua Valdemir Ribeiro dos Santos.

Informações sobre o trânsito na Cidade podem ser obtidas através da linha gratuita e 24 horas da Setran de Praia Grande: 0800-7720194.

 
Curso de empreendedorismo feminino está com inscrições abertas em Itanhaém

Objetivo é ensinar noções de empreendedorismo ao público feminino para estimular a abertura do próprio negócio ou aumentar o lucro do trabalho atual

Obter independência financeira é algo que muitas mulheres desejam. Para isso, é preciso força de vontade, determinação, além de conhecimento na área. Pensando nisso, o Fundo Estadual de Saúde (FUNDES) e o PEPISCO (empresa estadunidense de alimentos), em parceria com uma rede atacadista de Itanhaém, realizará o curso ‘Mulheres com Propósito’, cujo objetivo é ensinar noções de empreendedorismo ao público feminino para estimular a abertura do próprio negócio ou aumentar o lucro do trabalho atual.

Para participar, a interessada deverá preencher alguns requisitos: ter idade acima de 16 anos e noções básicas de informática. As inscrições são efetuadas neste link.

A formação, que é realizada com o apoio da Secretaria Municipal de Relações do Trabalho, será dividida em cinco encontros. As participantes poderão integrar as turmas do período da manhã, das 9h às 12h, ou da tarde, das 13h às 16h. Os ensinamentos serão passados nos dias 6, 13, 20, 27 de maio e 3 de junho (às segundas-feiras).

As aulas serão realizadas na avenida Condessa de Vimieiros, nº 1.131, Centro.

Para mais informações basta comparecer ao Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), localizado no Terminal Rodoviário, na avenida Harry Forssell, nº 1.505, no Jardim Sabaúna. O atendimento é realizado de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

 
Crea-SP promove força-tarefa para identificar irregularidades

Fiscalizações acontecem até sexta-feira, dia 26, noLitoral e Vale do Ribeira, tendo os resultados divulgados em junho durante reunião em Praia Grande

Com a intenção de impedir atividades irregulares, ressaltar o valor da categoria e evitar acidentes aos profissionais e a população é que o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-SP) realiza fiscalizações em diversas áreas até sexta-feira, dia 26.

As vistorias começaram na segunda-feira, dia 22, em Peruíbe e Cajamar, fazendo parte da quinta etapa das ações no primeiro semestre. As fiscalizações são realizadas por 20 duplas de agentes fiscais que visitarão simultaneamente cidades do Litoral, Vale do Ribeira e de parte da Grande São Paulo.

Entre os setores avaliados estão áreas de mineração, águas subterrâneas, barragens de contenção e hidrelétricas, indústrias de todos os segmentos (principalmente as vinculadas aos setores de petróleo, alimento, química, farmacêutica, borracha, cerâmica, bebida e agroindústria) e obras como pontes, passarelas, túneis e viadutos, além de estabelecimentos hospitalares.

As empresas que apresentarem alguma irregularidade serão notificadas e terão um prazo de dez dias úteis para tomar as providências e justificar a falha, sendo possível prorrogar o prazo estipulado. Caso a empresa ignore a notificação, o Crea-SP emitirá outro aviso e se nada for resolvido, e nenhuma explicação for apresentada, a empresa poderá ser multada.

De acordo com o presidente do Crea-SP, Vinicius Marchese Marinelli, os trabalhos estão sendo cada vez mais ampliados. “Nos últimos dois anos, já vínhamos fiscalizando algumas dessas atividades, como as dos estabelecimentos de saúde e seus equipamentos médico-hospitalares, além de outras que pudessem prejudicar o meio ambiente como usinas de açúcar e álcool, poços artesianos, aterros sanitários, empreendimentos da área agronômica, entre outros. O que estamos fazendo é a continuidade de um planejamento.”

O gerente regional da 4ª Região do Crea-SP, Arthur Ferreira destaca alguns dos itens avaliados pela região. “São verificados em grande parte os setores de construção civil. Em Peruíbe há registro de empresas que atuam na agronomia, Guarujá tem depósitos de grãos que precisam de engenheiros agrônomos para seres responsáveis, em Praia Grande verificaremos os shoppings já que houve queda de cobertura recentemente, Cubatão o foco será no hospital recém aberto, entre outros.”

Ferreira comenta também que verificam se os profissionais realmente estão capacitados para a atividade que atuam. “Um exemplo é de alguma empresa que faça estacas pré montadas e não tem um engenheiro civil como profissional, ou tem, mas não tem a atribuição, é civil mas a atividade precisaria um engenheiro elétrico”, argumenta.

BALANÇO FINAL - Os resultados serão apresentados durante reunião do Colégio Regional de Inspetores que será realizada em Praia Grande, em 14 e 15 de junho.

De forma simultânea haverá também a quinta etapa do Congresso Regional de Profissionais (CRP), que dá oportunidade aos participantes de apresentarem propostas de acordo com os eixos temáticos para alterações na legislação do Crea-SP. As sugestões mais votadas serão encaminhadas ao Congresso Estadual de Profissionais (CEP) e logo em seguida para o Congresso Nacional de Profissionais (CNP). Os eventos são promovidos a cada três anos pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea). Segundo Ferreira o local do evento será definido em breve.

25/04/2019

Foto: Divulgação/Crea-SP

 
Número de estagiários e jovens aprendizes cresce pelo Brasil

Aumento foi de 23,8% somando 466.157 jovens em estágios

Em busca de aprendizado, chances no mercado e conhecimento na área que deseja seguir, os jovens têm conseguido cada vez mais estágios em empresas pelo País. É o que diz uma pesquisa divulgada pelo Centro de Integração Empresa - Escola (CIEE), que informa que o número de estagiários cresceu 23,8% no Brasil.

O levantamento mostra que os dados foram de 466.157 no primeiro trimestre do ano passado e saltaram para 576.983 no mesmo período deste ano. O estudo informou também que estudantes do sexo feminino são maioria no mercado, respondendo por 65% das vagas ocupadas, com taxa de contratação de 30%.

Segundo o superintendente do CIEE, Humberto Casagrande Neto, dar oportunidades e aumentar a qualidade junto a formação dos jovens é fundamental. “Cerca de 27% da população com até 24 anos está sem emprego no País, pois o jovem é sempre demitido em primeiro lugar e é contratado mais tarde. Os programas de estágio melhoraram na produtividade”, comentou.

A pesquisa mostrou que a média de estagiários por empresa é de 3,06 no Centro Oeste e no Distrito Federal; de 3,84 na Grande São Paulo; de 3,24 no Nordeste; de 3,67 no Norte; de 3,71 no Leste do Interior Paulista; e de 3,38 no Oeste do Interior Paulista. O tempo médio de duração de cada estágio varia de seis e sete meses no Centro-Oeste a sete e nove meses na Grande São Paulo.

Os cursos com maior número de estagiários são Administração, Pedagogia, Direito, Ciências Contábeis, Engenharia Civil e Engenharia de Produção. No último trimestre, os que mais abriram vagas foram Direito, Pedagogia, Administração, Ciências Contábeis, Educação Física e área de Tecnologia da Informação.

Para o superintendente de operações do CIEE, Marcelo Gallo, os principais requisitos que as empresas exigem dos estagiários são conhecimentos em informática (excel, word, power point e windows) e o domínio do inglês. Os traços comportamentais, no entanto, são os diferenciais mais observados durante um processo seletivo, sendo valorizados os trabalhos em equipe, a versatilidade, a boa comunicação e a facilidade para lidar com adversidades. “A empresa pode oferecer os cursos, mas os aspectos comportamentais são mais difíceis de moldar na pessoa.”

MAIS CRESCIMENTO – Os dados afirmam ainda que a aprendizagem, outra modalidade de trabalho voltada para jovens entre 14 e 24 anos, sendo a maioria (68.8%) formada no ensino médio, apresentou alta de 39,5%, passando de 109.966 postos no primeiro trimestre do ano passado, para 153.452 no mesmo período neste ano. Entre os aprendizes, o índice de contratação é de 25%.

25/04/2019
Foto:Divulgação

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias