Especial
Nova diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil da 132ª Subseção toma posse até 2021

Posse da nova diretoria aconteceu na Câmara Municipal com presença de autoridades municipais e integrantes da OAB de São Paulo

A nova diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Praia Grande tomou posse na noite de terça-feira, dia 28, na Câmara Municipal. A 132ª Subseção informou que a nova diretoria ficará no cargo até 2021.

O novo presidente é o advogado Gonçalo Batista Menezes. O advogado Franco Paes Pinto Antunes está como vice-presidente e o advogado Rangel Bori como secretário geral. A advogada Flávia Mota é secretária-geral-adjunta e o advogado Mauri Rocha André assume o cargo de tesoureiro.

Compareceram ao evento o presidente da OAB-SP, Caio Augusto Silva dos Santos; o secretário geral da OAB-SP, Aislan de Queiroga Trigo, o prefeito Alberto Mourão, e vereadores.

Em seu discurso, Gonçalo disse que com a experiência do novo mandato, acaba obtendo mais maturidade para enxergar os erros. “Procurarei fortalecer aquilo que é o mais importante, a vida do advogado, que é garantir as suas perspectivas profissionais, para que ele possa defender os direitos dos cidadãos. Então, o advogado precisa estar protegido pela sua entidade, para que no exercício da sua profissão ele não seja coíbido por abuso de autoridade”, argumentou.

Mourão enfatizou a importância da parceria entre o poder público e entidades como a OAB. “A entidade tem um reconhecimento nacional e como disse no meu discurso, quando o constituinte colocou a ordem como um direito de ter um advogado, o seu constituído, as coisas se tornaram melhores. A maior autoridade é o cidadão. A gente acaba fazendo um discurso, mas na execução isso não acontece. Quando eu disse que a OAB tem que reagir no processo da defesa dos interesses da Democracia, é porque se não tiver Democracia, porque não vai ter como recorrer do seu direito contituído ao Judiciário”, lembrou.

O prefeito ainda ressaltou que o Judiciário se dobrou pela pressão do Executivo e do governo ditatorial. “A OAB tem que evitar que cheguemos nesse caos, quando você naõ tiver onde recorrer, não é o Estado que vai passar por cima dos seus indireitos, é o outro que está querendo infringir os seus direitos de forma individual. Eu vejo que a grande parceria da OAB, ela além de representar o seu constituído perante todas as constituições, pode ajudar a ser o guardião dos direitos indivi-duais, através da preservação do Estado de Direito no País”, explanou. (D.M)

 
Prefeito estuda aumentar valor do vale-alimentação

Reunião serviu para colocar um fim na polêmica de que o prefeito não queria negociar com o Sindicato dos Trabalhadores Municipais

Leia mais...
 
Em cartaz há três anos, Alice Despedaçada é apresentada mais uma vez em Praia Grande

Ingressos para peça serão distribuídos gratuitamente a partir das 19h, no PDA

Leia mais...
 
CPFL registra 252 casos de falta de energia por batidas em postes

Levantamento realizado pela CPFL mostra que Santos, São Vicente e Praia Grande lideram o ranking de acidentes com postes

No mês em que acontece a campanha de segurança no trânsito Maio Amarelo, levantamento realizado pela CPFL Piratininga, distribuidora de energia que atende 27 municípios do Interior e Litoral Paulista, mostra que foram registradas 252 ocorrências de falta de energia em 2018 em função de colisões contra postes na Baixada Santista. O número representa uma redução de 16,2% em relação aos 301 casos registrados em 2017.

De acordo com o levantamento, Santos lidera o ranking de acidentes contra postes, totalizando 78 ocorrências em 2018, uma queda de 23,5% frente a 2017. Em segundo lugar vem São Vicente, com 71 casos – diminuição de 13,4%. No comparativo entre 2018 e 2017, Praia Grande e Guarujá mantiveram o número de ocorrências com 46 e 25 casos, respectivamente. Cubatão está em quarto lugar, com 32 acidentes registrados ano passado, contra 46 no ano anterior, a maior redução na região: 30,4%.

Em média, cada ocorrência na região interrompe o fornecimento de energia para 242 clientes, com o tempo médio de restabelecimento de três horas. O tempo de retomada do serviço se explica pelo fato de que colisões contra postes exigem, muitas vezes, que a CPFL reconstrua a rede elétrica no local atingido, com substituição do poste, conforme a dimensão do dano. Dependendo da gravidade do acidente, as equipes precisam aguardar também a realização dos trabalhos da perícia policial.

No acumulado deste ano, registrado entre janeiro e abril, os municípios da região somaram 94 registros de acidentes com postes. São Vicente lidera a lista com mais ocorrências (33), seguido por Cubatão e Santos (26 cada), Praia Grande (sete) e Guarujá (dois). A região da Baixada Santista não aparece no acumulado das dez cidades com o maior número de acidente contra postes entre os 306 municípios atendidos pelo Grupo CPFL no Estado.

CAMPANHA - Considerando o impacto do assunto para a população, seja na segurança do trânsito, seja na qualidade do fornecimento de energia, a CPFL criou a campanha Guardião da Vida, que incentiva a discussão sobre o tema, a fim de promover uma reflexão sobre as atitudes no trânsito que poderiam ser evitadas, reduzindo acidentes e salvando vidas.

Como parte do movimento Maio Amarelo, a campanha Guardião da Vida promove ações que visam estimular a comunidade a adotar atitudes mais seguras como parte responsável pela vida de outras pessoas. Uma delas é a Campanha Externa de Prevenção de Acidentes com Eletricidade, com palestras em escolas, associações de bairro, sindicatos, empresas e lojas de material de construção.

23/05/2019
Foto: Divulgação

 
ONG Bovisa terá serviços gratuitos e voluntários na 23ª Feira da Saúde

Evento conta com a participação de diversos parceiros, para abranger um atendimento de qualidade ao público-alvo

Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias